F1: Ferrari tem danos no motor de combustão interna e também no turbo da unidade de potência que deixou Leclerc 'na mão' em Baku

Equipe de Maranello também explicou qual foi a falha que gerou o abandono de Sainz, além de investigar causas problemas de suas clientes; saiba mais

F1: Ferrari tem danos no motor de combustão interna e também no turbo da unidade de potência que deixou Leclerc 'na mão' em Baku
Carregar reprodutor de áudio

Após enviar a Maranello a unidade de potência que falhou e gerou o abandono do monegasco Charles Leclerc no GP do Azerbaijão de Fórmula 1, a Ferrari identificou os danos causados no incidente em Baku.

O editor recomenda:

A unidade de potência chegou a Maranello nesta quarta-feira e o time italiano já identificou alguns dos problemas, com destaque para o motor de combustão interna e o turbo, que foram bastante impactados e devem demandar uma troca por parte da equipe vermelha.

De todo modo, Leclerc provavelmente não terá de pagar punição de grid no Canadá, apurou o Motorsport.com. O monegasco está a uma troca de turbo de ser penalizado, uma vez que já usou três unidades da peça, mas, em Montreal, reinstalará a primeira utilizada neste ano.

Charles Leclerc, Ferrari

Charles Leclerc, Ferrari

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Além disso, o piloto terá um motor de combustão interna novo na América do Norte. Trata-se da terceira unidade do componente, segundo apurou o Motorsport.com, de modo que ainda se respeita o limite estabelecido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Ademais, a escuderia ainda pode usar o sistema de superalimentação da unidade 1 (como foi o caso no GP de Mônaco, etapa que antecedeu o GP do Azerbaijão no campeonato de 2022) para evitar penalidades.

Ferrari F1-75: la power unit 066/7

Ferrari F1-75: la power unit 066/7

Photo by: Uncredited

O motor que será montado no Canadá estará zero quilômetro e, portanto, não deve ter nenhum problema de confiabilidade. Assim, os técnicos da Ferrari terão tempo para entender quais ações tomar e se haverá necessidade de recuperação de algumas peças.

Já se dá como provável, porém, a tendência de que a Ferrari será forçada a usar um quarto, se não um quinto motor, no decorrer da temporada, considerando que a vida útil do componente está se mostrando decididamente inferior a sete GPs.

Problemas para além da unidade de Leclerc

Carlos Sainz, Ferrari

Carlos Sainz, Ferrari

Photo by: Ferrari

No caso do espanhol Carlos Sainz, que também abandonou a corrida de Baku, o problema foi na bomba que controla o sistema hidráulico. Além disso, o staff de Maranello também investiga as falhas nas unidade do dinamarquês Kevin Magnussen (Haas) e do chinês Zhou Guanyu (Alfa Romeo).

DEBATE: Mercedes tem razão de reclamar sobre porpoising dos carros?

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual maior adversário ao bi de Verstappen: Pérez, Leclerc ou confiabilidade da Red Bull?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Russell cobra melhora da Mercedes: "Não podemos depender dos azares dos outros"
Artigo anterior

F1 - Russell cobra melhora da Mercedes: "Não podemos depender dos azares dos outros"

Próximo artigo

Punição para Leclerc, Mercedes 'prejudicada' e mais: o que está em jogo no GP do Canadá de F1?

Punição para Leclerc, Mercedes 'prejudicada' e mais: o que está em jogo no GP do Canadá de F1?