F1 - FIA joga 'balde de água fria' sobre GP de Madri: "Processo não está sendo seguido"

Presidente do Senado da FIA é também presidente da Federação Espanhola de Automobilismo

Sergio Perez, Red Bull Racing

Sergio Perez, Red Bull Racing

Red Bull Content Pool

Com as férias da Fórmula 1 em andamento, a principal especulação do momento envolve a possibilidade da categoria trocar o palco do GP da Espanha de Barcelona por Madri, com rumores de que as negociações estariam avançadas. Mas a FIA tratou de frear as conversas ao revelar que o projeto sequer deu início aos passos fundamentais para a realização de uma prova.

Os planos incluem um circuito de rua ao redor do Centro de Convenções IFEMA no noroeste da capital, próximo ao Aeroporto Internacional Madri-Barajas. O traçado de 5km de extensão usaria o complexo de pavilhões da IFEMA como o ponto de largada e chegada da pista. 

Leia também:

Mas, apesar dos detalhes da prova terem vazado para a imprensa nos últimos dias, a FIA tratou de minimizar as sugestões de que a assinatura do contrato esteja próxima. Isso porque a Federação ainda não foi incumbida de trabalhar nos vários aspectos de sua competência, passo fundamental antes da sanção de um projeto.

Falando com veículos selecionados de imprensa, incluindo o Motorsport.com, o presidente do Senado da FIA, Carmelo Sanz de Barros, que também é presidente da Federação Espanhola de Automobilismo (o Real Automóvil Club de España), disse que adoraria ver a F1 em Madri, mas deixou claro que ainda há um longo caminho pela frente.

"Há um processo claro para realizar um GP, e não acho que esse processo está sendo seguido, com base no que lemos. A federação espanhola é o ponto de partida do processo, porque quando há uma nova competição que queira ser realizada em um país, é preciso passar por eles. Então a Federação recebeu esse projeto para ser analisado, estudado e focado? Não. Isso não aconteceu".

Sergio Perez, Red Bull Racing

Photo by: Red Bull Content Pool

Sergio Perez, Red Bull Racing

"Após isso, quando o projeto é considerado válido e que há interesse, qual é o próximo passo? Enviá-lo para a FIA para a homologação. Se eles falam de um circuito semi urbano, o primeiro passo é homologação e certificação".

"Então, se a Federação não recebeu nada, nós também não enviamos nada para a FIA, que segue sem receber nada. Então ninguém [na FIA] está trabalhando neste projeto que está na imprensa há alguns dias".

Apenas após a conclusão desses passos que a porta pode ser aberta para que a prova encontre seu espaço no calendário. De Barros disse também que nem ele nem a FIA teriam problemas em avaliar os planos em seu recebimento, mas ressaltou uma preocupação com a manobra política por trás do vazamento para a imprensa.

"Estou lendo muito sobre Madri tentando roubar de Barcelona, 'matar' Montmeló e coisas assim... e definitivamente não acho que isso esteja corretamente posicionado. Isso possivelmente foi influenciado pela situação política que estamos vivendo, de Madri vs Barcelona".

"Também, não sei se isso foi anunciado, mas tivemos experiências no passado, quando tentamos trazer as Olimpíadas de 2030 para Madri devido à vazamentos e por não seguir o processo correto. Espero que esse não seja o caso, porque eu adoraria ver a corrida em Madri. Mas esse é o único projeto que eu sei para ter a F1 em Madri? Não, eu mesmo sei de pelo menos outros dois".

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior F1: Bortoleto estreia no simulador e mira TL com McLaren em 2024
Próximo artigo F1: Pérez depende apenas de si próprio para seguir na Red Bull após 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil