Fórmula 1 GP da Cidade de México

F1: Haas revela causa por trás do acidente de Magnussen no México

Apesar do dano extenso, Steiner diz que equipe está ok de peças sobressalentes para o fim da temporada

Kevin Magnussen, Haas VF-23

Um dos momentos mais impactantes do GP do México de Fórmula 1 veio no meio da prova, quando Kevin Magnussen sofreu um forte acidente no setor intermediário. E após uma análise, a Haas revelou que a causa da batida foi um aumento inesperado na temperatura dos freios, que causou uma falha na suspensão traseira.

Magnussen acabou acertando com força a barreira de proteção na volta 32 com suspeita de uma falha na suspensão traseira esquerda, quando o carro passou por uma grande carga na curva 8.

Leia também:

O dinamarquês saiu do carro sozinho, mas os danos às barreiras causaram uma bandeira vermelha. O piloto foi levado ao centro médico e declarado ok, podendo voltar rapidamente ao paddock.

As temperaturas dos freios sempre estão no limite no México e, no caso de Magnussen, elas foram além do limite, já que ele estava se defendendo dos ataques de Logan Sargeant, colocando mais ênfase na traseira.

O americano ultrapassou Magnussen umas curvas antes da batida, e o dinamarquês foi avisado pelo seu engenheiro que ele precisava controlar a temperatura dos freios. Após o impacto, as imagens da TV mostraram um incêndio começando na traseira da Haas.

Durante a bandeira vermelha, a Haas chegou o carro de Nico Hulkenberg, mas não encontrou sinais de problemas, com o alemão podendo completar a segunda parte do GP.

"Foi um problema de temperatura que causou uma falha na suspensão", disse Steiner ao Motorsport.com. "Foi o calor dos freios. Kevin estava se defendendo e bateu. Foi por causa das altas temperaturas. Precisamos gerenciar melhor. O carro de Nico estava ok".

Kevin Magnussen, Haas VF-23

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Kevin Magnussen, Haas VF-23

Apesar dos danos extensos e a perda de um jogo completo do pacote recente de atualização, Steiner disse que a equipe tem peças suficientes para completar a temporada.

"Estamos ok. Não é ideal, mas é ok. É sempre melhor no fim da temporada. Agora não podemos fazer mais peças mesmo se quisermos".

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #254 – O que esperar do GP de São Paulo, em Interlagos?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Horner "não culpa" Pérez pela manobra na largada do GP do México
Próximo artigo F1: 'Responsável' pelos carros de 2022 e 2023, Mike Elliott deixa a Mercedes

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil