F1 - Hamilton fala sobre saúde mental após saída de Osaka de Roland Garros: "As pessoas esquecem que somos seres humanos"

Heptacampeão da F1 defendeu que jovens atletas precisam de maior apoio para aprender como lidar com a mídia e criticou a organização do Aberto da França

F1 - Hamilton fala sobre saúde mental após saída de Osaka de Roland Garros: "As pessoas esquecem que somos seres humanos"

Discutindo sobre o abandono de Naomi Osaka do Aberto da França em Roland Garros, Lewis Hamilton disse que jovens atletas precisam de melhor apoio sobre como lidar com a mídia, relembrando sobre suas experiências no início da trajetória na Fórmula 1.

Osaka se retirou de Roland Garros após ser multada pela organização do torneio por se recusar a falar com a imprensa após sua vitória na primeira rodada da edição de 2021.

Leia também:

Antes do início do evento, ela deixou claro que não faria nenhuma atividade relacionada à imprensa porque "frequentemente sente que as pessoas não se importam com a saúde mental dos atletas e isso mostra ser verdadeiro quando vejo ou participo de uma coletiva de imprensa".

Na terça, Hamilton republicou o comunicado de Osaka sobre sua saída de Roland Garros e afirmou que "saúde mental não é uma piada, é algo real e sério" e "vamos garantir que Naomi saiba que não está sozinha".

 

Com a situação colocando o relacionamento entre as estrelas do esporte e a mídia na era moderna nos holofotes, Hamilton foi questionado na coletiva desta quinta no Azerbaijão se ele havia considerado como que a dinâmica com a mídia na F1 havia se alterado.

"Essa é uma ótima questão. Honestamente não cheguei a considerar isso porque venho aqui apenas para cumprir meu trabalho".

O piloto da Mercedes explicou como que ele "havia aprendido da pior forma possível" como lidar com a mídia após sua estreia na F1 em 2007, com apenas 22 anos, cometendo erros que ainda faz atualmente.

"Isso ainda pode ser assustador, ficar de frente a uma câmera. Não é nada fácil. Particularmente se você é mais tímido e sofre ao estar sob esse tipo de pressão. Algumas pessoas ficam menos confortável com isso do que outras".

"Eu aprendi sobre isso nos meus anos aqui, ou sigo tentando aprender como engajar. Mas quando era jovem fui jogado no meio de tudo isso sem nenhum conselho ou apoio. E sei que, quando os jovens chegam até aqui, eles enfrentam a mesma coisa que eu".

Lewis Hamilton, Mercedes

Lewis Hamilton, Mercedes

Photo by: Charles Coates / Motorsport Images

"E não sei necessariamente se isso é o melhor para eles. Acho que precisamos apoiar mais, e não acho que esse é o caso quando você está sob pressão. Esses são cenários que, por exemplo, o caso de Naomi, ela não se sentiu confortável por causa de sua própria saúde, não para fazer alguma coisa".

"E a repercussão negativa é ridícula, com as pessoas esquecendo de considerar que ela é apenas um ser humano. Ela está dizendo que não está bem para fazer isso agora. Acho que isso precisa ser analisado a fundo, como as pessoas reagiram"

"Precisamos apoiá-la, levantá-la. Porque eu acho... não vou dizer mais".

Mais cedo na coletiva, Hamilton foi questionado se tinha algum conselho para oferecer a Osaka sobre como superar momentos difíceis com a mídia e se considerava importante que as estrelas do esporte se aconselhassem com psicólogos.

"Não acho que eu seja a pessoa certa a dizer se isso é o certo - buscar ajuda, necessariamente. Nunca fui muito ligado à psicologia do esporte, mas definitivamente acho um tópico interessante".

"Não diria que tenha um conselho a ela. Acredito que Naomi seja uma atleta e ser humano incrível. Seu ativismo tem um impacto muito grande para uma pessoa tão jovem. E ela tem um peso muito grande em seus ombros. É inevitável".

"O fato é que, quando você é jovem, é jogado nos holofotes e isso pesa em você. É algo que a maioria de nós não está preparado".

Lewis Hamilton, Mercedes

Lewis Hamilton, Mercedes

Photo by: Jerry Andre / Motorsport Images

"Lembro que, quando eu comecei na F1, a equipe tinha um pessoal de comunicação, mas nunca estava preparado para ficar na frente da câmera e nunca fui aconselhado sobre o que esperar ou receber uma ajuda para superar isso".

"É preciso aprender através dos erros e isso é incrivelmente estressante quando você tem apenas boas intenções e as pessoas tiram vantagem disso".

"Então acho que ela incrivelmente corajosa e aplaudo sua bravura e acho que agora o momento é de questionar quem está no poder, colocando-os em xeque para ver como eles reagem".

"Porque o modo que eles reagiram, com a multa, não foi bom. E alguém falando sobre sua saúde mental e depois multá-la, não é legal".

"Eles definitivamente poderiam ter lidado com isso melhor e espero que analisem a fundo isso, buscando um modo de navegar melhor isso no futuro. Como atletas, estamos sempre buscando o nosso melhor, mas seguimos sendo apenas seres humanos".

F1 2021: O QUEBRA-CABEÇAS das equipes e pilotos na DESAFIADORA Baku com RICO PENTEADO | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast- Quais os episódios fora da F1 que mais marcaram nossas vidas?

 

 

compartilhar
comentários
F1: Entenda como a Honda transformou seu motor em um desafiante para a Mercedes

Artigo anterior

F1: Entenda como a Honda transformou seu motor em um desafiante para a Mercedes

Próximo artigo

DIRETO DO PADDOCK: Max vs Lewis nos bastidores e Bottas azarado e chateado

DIRETO DO PADDOCK: Max vs Lewis nos bastidores e Bottas azarado e chateado
Carregar comentários