F1: Horner brinca que Red Bull "dará cabelos brancos" a Wolff em 2021

Chefe da equipe austríaca comenta sobre vitória no GP da França, estratégia e disputa com Mercedes pelos títulos de pilotos e construtores

F1: Horner brinca que Red Bull "dará cabelos brancos" a Wolff em 2021

Um dia antes de vencer o GP da França de Fórmula 1, o chefe de equipe da Red Bull Christian Horner disse que se "ganhassem da Mercedes em Paul Ricard, ganhariam em qualquer lugar". Hoje, com o triunfo na corrida, ele pode comemorar a consolidação da escuderia como uma das favoritas para levar o título mundial e de construtores.

A vitória veio com a ultrapassagem do líder do campeonato Max Verstappen sobre Lewis Hamilton na penúltima volta, após quase 20 sobre pneus médios e estratégia de duas paradas contra apenas uma do britânico, que colocou os compostos duros na 19ª e foi com eles até o final.

Leia também:

Apesar do dia bom, a RBR tomou um susto no começo da prova quando o holandês, com um acerto de menor pressão aerodinâmica, escapou nas primeiras curvas e perdeu a primeira posição para o heptacampeão.

"Acho que o vento pegou Max", disse Horner. "Hamilton era muito forte nos setores 1 e 3 com o ar limpo. Antes da corrida, pensávamos que o undercut (ultrapassagem durante os pit stops) não seria tão poderoso quanto vimos hoje, acho que por isso Lewis estendeu."

Verstappen recuperou a liderança após voltar à frente do britânico quando este fez sua primeira e única parada, duas voltas após a ida do piloto da Red Bull aos boxes.

A corrida foi semelhante ao GP da Espanha deste ano, quando Hamilton tirou uma desvantagem de 23 segundos contra a RBR e levou a vitória nas voltas finais.

"Não pensamos em repetir Barcelona", reiterou o chefe da equipe. "Pudemos ver que Lewis estava quase sem pneus e Max teria cinco voltas ou seis voltas para pegar a liderança após passar por Valtteri [Bottas]."

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG, is interviewed

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG, is interviewed

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Aprendizado para Mercedes e "cabelos brancos"

A equipe alemã, após anos de dominância e algumas disputas no começo das temporadas de 2017 e 2018, vê uma rival com ritmo constante e páreo duro nas estratégias. Para Toto Wolff, chefe da escuderia, a prova foi uma oportunidade de evolução para o resto da temporada.

"Em primeiro lugar, muito o que aprender porque precisamos entender algumas coisa", disse ele. "Estão fazendo outlaps fenomenais. Julgamos mal o undercut, é algo que devemos examinar, mas é apenas para melhorar. Acho que tivemos um bom carro hoje, poderíamos ter vencido os dois [Red Bulls]. Ficamos um minuto ou mais à frente do quinto lugar, isso é bom. E nós gostamos do entretenimento também."

Questionado sobre o porquê de não parar Bottas para tentar a volta mais rápida, Wolff respondeu: "Achamos que Sergio Pérez pudesse receber uma penalidade por ultrapassagem fora dos limites da pista, então dissemos a Valtteri para ficar em cinco segundos. Nós apostamos e perdemos."

O duelo entre as duas equipes promete ser disputado até o fim da temporada. A Fórmula 1 não tem um campeonato decidido na última corrida desde o confronto entre Hamilton e Nico Rosberg, pela própria Mercedes, em 2016.

"Acho que estou visivelmente envelhecendo a cada GP!" Brincou Christian Horner. "Também daremos a Toto alguns cabelos brancos até o final do ano."

F1 AO VIVO: Verstappen SUPERA Hamilton e ABRE na LIDERANÇA; as ANÁLISES do GP da França | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual é o tamanho do "drama" de Bottas e Mercedes em 2021?

 

compartilhar
comentários
F1: Toto Wolff rebate Nico Rosberg sobre estratégia na França
Artigo anterior

F1: Toto Wolff rebate Nico Rosberg sobre estratégia na França

Próximo artigo

F1: Verstappen diz que problemas de rádio não complicaram vitória na França

F1: Verstappen diz que problemas de rádio não complicaram vitória na França
Carregar comentários