Fórmula 1 GP de Miami

F1: Horner diz que Verstappen era imbatível no GP de Miami

Chefe da Red Bull falou também sobre a decisão do holandês de seguir com a estratégia oposta de pneus

Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Para o chefe da Red Bull, Christian Horner, Max Verstappen estava imbatível no GP de Miami de Fórmula 1 do último domingo (07), acreditando que Sergio Pérez não teria como superar o holandês mesmo que ele estivesse na mesma estratégia de pneus.

Os dois pilotos tinham como opção o uso dos pneus médios e duros para apenas uma parada. Pérez, largando da pole, começou com o médio para não perder posições para os rivais e tentar abrir vantagem. Já Verstappen, que saiu em nono, optou pelo duro.

Leia também:

A simulação da Red Bull sugeria que a estratégia de Pérez seria a melhor, cerca de 3s mais rápida. Mas Verstappen conseguiu tempos impressionantes, ficando um bom tempo na pista em seu primeiro stint, sendo inclusive mais rápido que o mexicano.

Saindo de sua parada logo atrás de Pérez com médios novos, Verstappen não teve dificuldades para passar o mexicano e vencer. Mas, segundo Horner, o holandês teria impressionado mesmo se estivesse com a estratégia oposta, devido à sua performance surpreendente.

"Acho que se ele tivesse ido com a outra estratégia, a performance teria sido similar. Acho que ele ficou frustrado com si próprio depois da classificação, com o erro, e por ter tido a chance de corrigir isso".

"Acho que ele estava confiante para a corrida hoje, querendo fazer algo diferente".

Horner confirmou que apoiou a decisão de Verstappen de inverter a estratégia, mesmo que teoricamente fosse mais lenta: "A estratégia foi obviamente discutida, passamos os números a noite, e pesamos os prós e contras".

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Sergio Perez, Red Bull Racing, 2nd position, talk in Parc Ferme

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, Sergio Perez, Red Bull Racing, 2nd position, talk in Parc Ferme

Photo by: Jake Grant / Motorsport Images

"Seu time de engenheiros e Max estavam dispostos a ir por esse caminho. Fiquei feliz em autorizar porque era o que ele queria".

Horner ainda sugeriu que Pérez deve ter ficado satisfeito com o segundo lugar, mesmo perdendo para alguém que largou em nono.

"Acho que são as voltas que o esporte dá, não? Semana passada ele estava nas alturas. Mas não acho que ele ficará tão desapontado. Ele ainda está tirando 18 pontos daqui. Não acho que ninguém aqui teria batido Max hoje".

Horner explicou que Pérez não abriu uma vantagem suficiente no stint inicial com os pneus médios, parcialmente porque ele passou um tempo protegendo seu pneu dianteiro direto. Ele reconheceu que, olhando agora, o mexicano poderia ter forçado mais.

"Nas dez primeiras voltas, ele estava gerenciando o ritmo. E acho que ele ficou nervoso sobre o dianteiro direito. E assim que começamos a ver as outras equipes sofrerem com a degradação, ele estava focado em proteger esse pneu. Depois de 10 voltas ele começou a forçar e abrir".

"Acho que olhando agora, ele poderia ter dado mais de si nesse primeiro stint, porque o pneu médio se mostrou ser um bom pneu, como vimos com Fernando, que foi longe com ele".

Podcast #228 - Reclamações de Verstappen em Baku mostram que bicampeão 'sentiu o golpe'?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Verstappen não liga para vaias em Miami: "É normal, as pessoas não gostam de quem está vencendo"
Próximo artigo F1: Marko detona Mercedes por causa de "truques manipulativos" da FIA

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil