Fórmula 1 GP de Miami

F1: Saída de Newey da Red Bull é iminente; entenda caso

‘Mago’ do design deve ter saída oficializada pela equipe austríaca antes da realização do GP de Miami

Adrian Newey, Chief Technology Officer, Red Bull Racing

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Espera-se a saída de Adrian Newey da Red Bull a qualquer momento, com fontes sugerindo que um anúncio pode ocorrer antes do GP de Miami de Fórmula 1.

No final da semana passada, a publicação alemã Auto Motor Und Sport informou que Newey estava prestes a deixar a equipe, tendo indicado aos colegas que não estava mais satisfeito com o ambiente de trabalho lá.

Leia também:

Agora, após conversas com o elenco, entende-se que ele apresentou formalmente sua demissão e o foco estará nos termos de sua saída.

Espera-se que uma declaração oficial da Red Bull Racing seja divulgada em breve, e potencialmente antes do início do GP de Miami.

Embora os detalhes de qualquer separação não sejam conhecidos, prevê-se que Newey permanecerá em seu cargo por enquanto, antes de deixar a Red Bull, no início de 2025, o mais tardar.

Entende-se que Newey comunicou os motivos de sua decisão em carta interna.

Diz-se que um fator decisivo foi o rompimento do relacionamento com o chefe da equipe, Christian Horner, na sequência da luta pelo poder que ocorreu no início do ano, após as acusações feitas contra ele por uma funcionária.

Isso ocorreu após tensões anteriores, incluindo uma entrevista publicada no final do ano passado, onde Horner disse que o papel de Newey havia mudado e que “a equipe técnica sob seu comando, liderada por Pierre Wache, está fazendo um trabalho maravilhoso para não depender de Adrian”.

Photo by: Zak Mauger / Motorsport Images

Horner também explicou que o Manchester United não faliu quando o atacante Eric Cantona deixou o time.

Aquela entrevista que não caiu bem para Newey e aparentemente foi percebida por ele como Horner querendo se tornar mais importante e minimizar a contribuição dos outros para o sucesso da equipe.

A esposa de Newey, Amanda, até compartilhou a entrevista no Twitter e comentou: “Que besteira”. 

 

Não se sabe o que Newey fará depois da Red Bull – embora pareça haver cinco opções claras: Mercedes, Aston Martin, McLaren, Ferrari ou um afastamento total da F1.

Um argumento contra a Mercedes é que Newey aparentemente acredita que levaria muito tempo para definir o rumo necessário para colocar a equipe de volta ao caminho das vitórias.

Ele tem 65 anos e não permanecerá no próximo emprego por 19 anos, como foi o caso da Red Bull. Além do mais, ele supostamente não tem uma opinião particularmente positiva sobre Toto Wolff.

Lawrence Stroll está agitando seu talão de cheques para a Aston Martin e Dan Fallows, um colega de longa data de Newey na Red Bull, já está lá. No entanto, Newey ganhou dinheiro suficiente em sua carreira. Para ele, trata-se de fazer coisas que ele gosta.

Há rumores de que Newey é bastante reservado com Stroll ‘pai’ e, portanto, não está considerando a oferta financeiramente atraente do canadense. Além disso, porque ele não gosta da ideia de que Stroll possa aumentar o valor de mercado da Aston Martin com Newey como um ativo e talvez vender a equipe com lucro.

Newey já trabalhou para a McLaren no passado, de 1997 a 2005, então este não seria mais um novo desafio para ele.

Ele se dá extremamente bem com o CEO Zak Brown em nível pessoal. Mas Newey duvida que a equipe consiga mobilizar os recursos necessários para o sucesso na Fórmula 1.

Isso deixa a Ferrari em boa posição. Não é nenhum segredo que eles o querem lá, mas a questão chave é se ele gostaria ou não uma reviravolta em sua vida, se mudando para Maranello e lidasse com o ambiente político dentro da equipe.

VERSTAPPEN SE REÚNE COM MERCEDES: Troca bilionária na F1? Lewi$, Newey, Lando 'lesionado' e +! Senna

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Pódio Cast #8: Bagnaia mostra quem manda contra Márquez e tudo sobre o GP da Espanha

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Após 30 anos, pai de Ratzenberger relembra tragédia: “quando vi o capacete, sabia que havia acabado”
Próximo artigo F1: McLaren pode alcançar Red Bull em 12 meses com ritmo de desenvolvimento, diz Stella

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil