F1 - Horner: É "inaceitável" que chefes de equipe façam lobby com comissários

Chefe da Red Bull defendeu que comissários deveriam deliberar em total isolamento, sem influências externas

F1 - Horner: É "inaceitável" que chefes de equipe façam lobby com comissários

O chefe da Red Bull, Christian Horner, acha que é "inaceitável" que os comissários da Fórmula 1 possam sofrer lobby de competidores enquanto estão tomando decisões.

Horner ficou furioso com o modo como o chefe da Mercedes, Toto Wolff, recebeu a permissão de falar com os comissários durante suas deliberações acerca da batida entre Max Verstappen e Lewis Hamilton no GP da Grã-Bretanha.

Leia também:

Após Wolff receber a recomendação do diretor de provas Michael Masi para falar com os ocmissários, Horner marchou até a sala para garantir que a visão de sua equipe não fosse ignorada.

Mas ele acha que não deveria ser permitido que as equipes tenham acesso direto aos comissários em meio a tais debates.

"Eu vi Toto, que estava fazendo lobby com os comissários, e ouvi que ele ia fazer isso lá, então fui para garantir que nossa visão fosse representada", disse. "Não acho que seja certo que um chefe de equipe possa entrar e fazer lobby com os comissários. Eles deveriam ficar trancados para não sofrerem influências".

"Para mim, era inaceitável tê-lo falando com os comissários. Eu queria garantir que haveria uma opinião balanceada, em vez de pressionar os comissários a tomarem uma decisão sem ponderar".

Horner acredita que é do interesse da F1 ter os comissários deliberando em isolamento completo, sem a chance de serem influenciados por pessoas de fora.

"Não acho que os comissários devam sofrer interferência. Eles precisam ter a cabeça limpa para tomar as decisões. Fui ver os comissários porque ouvi que Toto estava lá, apresentando seu caso. Você quer que eles sejam justos, e não acho que ninguém deveria receber a permissão de ver os comissários".

Christian Horner and Toto Wolff in the F1 team principal Press Conference

Christian Horner and Toto Wolff in the F1 team principal Press Conference

Photo by: Motorsport Images / FIA Pool

Mas apesar da visão de Horner sobre o assunto, o diretor de provas Michael Masi disse que não vê problema com os comissários terem uma política de portas abertas com as equipes.

"Se temos um incidente após a corrida, convidamos equipes e pilotos a comparecerem perante os comissários".

"Tivemos algo do tipo em Monza no ano passado quando Lewis falou com os comissários para entender o que aconteceu. Durante a suspensão, essa habilidade está presente, então não há motivos para não acontecer".

Red Bull antecipa AÇÃO DRÁSTICA pós-BATIDA com Hamilton e clã Verstappen escancara REVOLTA com Wolff

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Como fica o campeonato após guerra declarada entre Verstappen e Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Mercedes liberou celebrações em Silverstone apenas depois de saber que Verstappen estava bem
Artigo anterior

F1: Mercedes liberou celebrações em Silverstone apenas depois de saber que Verstappen estava bem

Próximo artigo

ANÁLISE: Detalhes técnicos da "batalha das asas traseiras" entre Red Bull e Mercedes

ANÁLISE: Detalhes técnicos da "batalha das asas traseiras" entre Red Bull e Mercedes
Carregar comentários