Últimas notícias

F1: Lendário engenheiro da Ferrari é ‘descoberto’ no projeto de novo carro

Rory Byrne, que completa 80 anos no dia 10 de janeiro, foi visto na fábrica de Maranello antes da parada de Natal

Sparks fly from the car of Charles Leclerc, Ferrari SF-23

Sparks fly from the car of Charles Leclerc, Ferrari SF-23

Simon Galloway / Motorsport Images

Rory Byrne, que atua como consultor da Ferrari, foi visto circulando pelos departamentos de gestão esportiva, distribuindo seu conhecimento entre os técnicos de Maranello que lidam com o 676, nome do carro de 2024.

Ele esteve na Itália antes das férias de Natal da Fórmula 1, acompanhado pela família que aproveitou para as férias na neve de Trentino, mas a presença discreta do engenheiro sul-africano que completará 80 anos esta semana, não passou despercebida.

Leia também:

O brilhante designer, que desenhou as Ferraris vencedoras da era Schumacher sob a orientação técnica de Ross Brawn, tem um contrato de colaboração com a escuderia e certamente não hesita em dar sua contribuição para o nascimento do novo carro.

Byrne, junto com Adrian Newey, é considerado um dos maiores especialistas em monopostos, portanto sua vasta experiência pode ser muito útil. Ele não gosta de computadores e simulações, porque, segundo rumores, Byrne tem uma memória extraordinária e lembra de cor certas medidas ‘de ouro’ que fazem parte de seu patrimônio de conhecimento.

É preciso dizer que Byrne pisou na F1 pela primeira vez em 1981 com o Toleman TG181 que fez sua estreia em San Marino. O entusiasta que começou a descobrir a aerodinâmica com aviões, acompanhou então a transformação da Toleman na Benetton, ou seja, a equipe que, liderada por Flavio Briatore, venceu o campeonato de 1994 e os campeonatos mundiais de 1995, antes de iniciar o ciclo mais brilhante da história da Ferrari, sendo chamado a Maranello por Jean Todt junto com Ross Brawn e, obviamente, Michael Schumacher.

A Red Bull construiu em torno de Newey a equipe dirigida por Pierre Waché: em Milton Keynes existe uma estrutura que sabe transformar as intuições de Newey em modelos, um engenheiro que nunca abriu mão dos esboços para dar substância a uma ideia, passando então pela prancheta.

A Ferrari usa sua joia de uma forma diferente, saboreando habilmente sua presença, pois Rory não tem 65 anos de Newey, mas está prestes a comemorar oito décadas: sua contribuição de experiência pode ser inestimável. Ao ver a traseira do 676, ele teria sorrido, dando seu consentimento para um projeto decididamente mais extremo que o SF-23.

Afinal, Byrne, assim como Newey, sempre teve a capacidade de ler as regras na zona cinzenta dos regulamentos, trazendo à tona ideias que causavam discussão por estarem no limite da legalidade. Encontraremos algumas pequenas surpresas no 676?

DRUGOVICH e BORTOLETO na mesma equipe de F1? Brasileiros falam sobre 2024 e ALÉM na ASTON e McLAREN

Podcast #263 – Max mais incomodado? Briga pela P2 acirrada? O que esperar da F1 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Alonso explica dificuldade na F1 atual e 'corneta' a Alpine
Próximo artigo Análise técnica F1: Tudo que a Ferrari mudou em 2023 antes de revolução em 2024

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil