F1: Mercedes e Hamilton "preservam" motor por incertezas com confiabilidade

Piloto britânico está perto de ter que utilizar a quarta unidade de potência na temporada e, com isso, sofrer penalidade no grid

F1: Mercedes e Hamilton "preservam" motor por incertezas com confiabilidade

A Mercedes admitiu que lida com algumas incertezas sobre a confiabilidade do motor enquanto se prepara para a reta final da atual temporada da Fórmula 1. Enquanto a montadora alemã espera passar o resto do campeonato sem precisar de uma nova unidade de potência para Lewis Hamilton, há preocupações crescentes de que isso possa ter que ser feito e sofrer uma penalidade no grid.

A situação precária em que se encontra foi destacada durante o fim de semana do GP da Rússia, quando um novo componente que Valtteri Bottas tinha instalado na Itália apresentou problemas e teve de ser removido.

Leia também:

Isso forçou outra mudança de unidade de potência, que derrubou o finlandês na ordem no mesmo fim de semana em que o piloto da Williams, Nicholas Latifi (equipado com motor Mercedes), também sofreu uma penalidade no grid.

Enquanto a equipe está aguardando a análise do motor de Monza para descobrir se pode ser usado novamente, o chefe Toto Wolff admitiu que as coisas estavam um pouco instáveis ​​no momento em relação às perspectivas, pois além de lidar com os planos desta temporada, a escuderia precisa se comprometer com seu projeto de 2022, quando as especificações estiverem totalmente congeladas.

"É por isso que temos algumas pontas soltas", comentou ele. "Você precisa ter o equilíbrio certo entre certificar-se de que realmente analisa o que você tem na unidade de força, não apenas para este ano, mas também para o próximo."

"Definitivamente, estamos em uma fase de avaliação de como continuar a temporada com esses componentes."

Falando durante o fim de semana do GP da Rússia, Hamilton disse que estava preocupado em não gastar muito seus motores atuais em uma tentativa de tentar ajudar a situação.

"Eu perdi um e Valtteri vários", disse ele. "Ainda houve outros que a Mercedes viu subindo e descendo o paddock. Agora, estou tentando preservar os meus com o cuidado absoluto quando estou pilotando, realmente tentando minimizar as voltas que faço."

Wolff disse que a unidade utilizada por Bottas em Monza será inspecionada antes da próxima corrida na Turquia: "Queremos entender o desempenho e isso nos deu alguns pontos de interrogação. No momento, nós apenas pegamos um fim de semana por vez e reavaliamos."

Questionado se a confiabilidade era agora a maior preocupação da Mercedes na busca pelo título, o chefe da equipe disse que estava claro que não poderiam se dar ao luxo de abandonar em uma corrida.

"É sempre esse aspecto versus o desempenho, uma linha tênue em que você anda para acertar", comentou. "Não completar uma prova, obviamente, não ajuda no campeonato. Nós e nossos concorrentes não podemos nos dar ao luxo de um fim de semana com zero pontos."

F1 AO VIVO: Hamilton VENCE 100º GP no CAOS da Rússia, Norris CHORA e corrida tem fim DRAMÁTICO; veja

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #133: O que poderia ser melhorado no documentário sobre Schumacher?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
RETA FINAL: Tom entre Mercedes e Red Bull ainda mais agressivo, McLaren perdida e 100 vezes Hamilton
Artigo anterior

RETA FINAL: Tom entre Mercedes e Red Bull ainda mais agressivo, McLaren perdida e 100 vezes Hamilton

Próximo artigo

F1 - Red Bull: "Hamilton também precisará trocar o motor"

F1 - Red Bull: "Hamilton também precisará trocar o motor"
Carregar comentários