F1: Pérez e Ocon classificam incidente no TL1 de "infelicidade" e ambos escapam de punição

Ambos os pilotos foram convocados pelos comissários e concordaram que não houve um culpado no caso, apenas o problema de comunicação que atingiu a F1 hoje

F1: Pérez e Ocon classificam incidente no TL1 de "infelicidade" e ambos escapam de punição

O primeiro treino livre da Fórmula 1 em Ímola foi  marcado por uma bandeira vermelha, acionada após problemas com Sergio Pérez e Esteban Ocon, em um incidente que causou muitas dúvidas no paddock e no público pela falta de imagens para explicar o que aconteceu. Ambos foram convocados para se apresentar aos comissários, mas escaparam punições.

A sessão que abriu o fim de semana da F1 em Ímola, que terminou com Valtteri Bottas na ponta, foi fortemente afetada por problemas técnicos, que afetou a cobertura televisiva, telemetria e comunicação via rádio entre pilotos e engenheiros.

Leia também:

O incidente entre Pérez e Ocon aconteceu na curva 5, com 24 minutos ainda no cronômetro. Após o fim do treino, foi revelado que Ocon estava em uma volta lenta e tentou sair do meio do caminho para permitir que Pérez, em volta rápida, se aproximasse.

Mas por conta de um erro exacerbado pela falta de comunicação via rádio que tornou difícil para as equipes avisarem os pilotos sobre problemas potenciais de tráfego, os dois pilotos se tocaram, com a traseira esquerda de Pérez acertando a dianteira direita de Ocon.

Pérez rodou e sua Red Bull parou na saída da curva seis, com danos óbvios em sua roda, enquanto Ocon foi forçado a sair da pista antes de parar, na entrada da curva seguinte. Com ambos os carros parados, a sessão foi imediatamente interrompida.

Os problemas técnicos significaram que não havia uma cobertura televisiva do incidente, e nenhuma imagem onboard foi transmitida, deixando dúvidas sobre o que havia acontecido.

Ambos os pilotos foram convocados para comparecer diante dos comissários logo após a sessão, onde ambos concordaram que ninguém teve culpa. Os comissários seguiram a mesma linha de raciocínio e ninguém terminou punido.

No relatório, os comissários escreveram: "Ocon reduziu antes da curva cinco para deixar Pérez passar, além de se colocar no lado de dentro da curva. Pérez estava em volta rápida. Os dois carros atingiram o centro no mesmo momento e mal tocaram rodas".

"No final, ambos os pilotos concordaram que foi uma infelicidade causada por um erro de comunicação, atrapalhado pelo fato de que ambos tinham comunicação limitada ou nenhuma com suas equipes".

"Ambos concordaram que ninguém é culpado neste caso. Os comissários não tomarão nenhuma ação".

F1 2021: RIVALIDADES de Hamilton, 'MEDO' de Bottas e tudo sobre a F1 em Ímola | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: TELEMETRIA: A verdade sobre motor Honda e tudo sobre o GP da F1 em Ímola

 

compartilhar
comentários
F1: Há 16 anos, Alonso segurava Schumacher em corrida histórica em Ímola
Artigo anterior

F1: Há 16 anos, Alonso segurava Schumacher em corrida histórica em Ímola

Próximo artigo

SEXTA-LIVRE: Mercedes começa fim de semana em Ímola na frente; veja destaques da sexta

SEXTA-LIVRE: Mercedes começa fim de semana em Ímola na frente; veja destaques da sexta
Carregar comentários