Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
66 dias
06 mai
Próximo evento em
108 dias
20 mai
Próximo evento em
122 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
136 dias
10 jun
Próximo evento em
143 dias
24 jun
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
164 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
178 dias
29 jul
Próximo evento em
192 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
220 dias
02 set
Próximo evento em
227 dias
09 set
Próximo evento em
234 dias
23 set
Próximo evento em
248 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
255 dias
07 out
Próximo evento em
262 dias
21 out
Próximo evento em
276 dias
28 out
Próximo evento em
283 dias
05 nov
Próximo evento em
291 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
304 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
319 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
328 dias

F1: Red Bull gastou R$1,7 bi com equipe em 2019; confira valores dos últimos anos

compartilhar
comentários
F1: Red Bull gastou R$1,7 bi com equipe em 2019; confira valores dos últimos anos
Por:

Equipe austríaca enfrentará desafios para diminuir seus gastos nos próximos anos devido à regulamentação orçamentária de 2021

Os gastos da Red Bull caíram ligeiramente em 2019 em comparação com o ano anterior, mas a equipe da Fórmula 1 ainda enfrenta uma tarefa difícil para reduzir e cumprir o limite de orçamento da FIA que será imposto em 2021. Contas recém-divulgadas revelam que a equipe de gastou 237,3 milhões de libras (R$1,7 bilhão) no ano passado, uma queda de cerca de R$16 milhões em comparação com 2018.

A queda, apesar de modesta, é um contraste em comparação aos aumentos de R$245 milhões em 2017 e R$94 milhões em 2018.

Leia também:

Os números refletem o fato de que, no ano passado, a equipe deixou de ser um cliente pagante da Renault para se tornar a equipe oficial da Honda. A mudança nos termos comerciais de seu contrato de unidade de potência, cancelou a tendência inevitável de aumento de despesas em outras áreas,

No entanto, assim como as rivais Mercedes e Ferrari, a RBR terá que passar por uma reestruturação significativa nos próximos meses, enquanto se prepara para a mudança para os novos regulamentos financeiros da FIA e o limite orçamentário em 2021.

O teto orçamentário determinado para 2021 é de 145 milhões de dólares, ou R$816 milhões, ou seja, menos da metade dos gastos atuais da RBR, embora haja muitas exclusões, embora esse limite não abarque todos as despesas das equipes.

A renda geral da RBR permaneceu estável em 2019, subindo ligeiramente, R$2,1 milhões, de R$1,778 bilhão para R$ 1,78 bilhão, com a equipe mantendo o terceiro lugar no campeonato mundial em 2018 e, portanto, ganhando uma quantia semelhante da organização da F1. Ela declarou um lucro modesto de R$4,4 milhões, abaixo dos R$6,69 milhões em 2018.

Avaliar os números da equipe se torna mais complicado pelo relacionamento da RBR com a Red Bull Technology (RBT), que emprega a equipe associada ao design e fabricação do carro.

No entanto, o chefe de equipe Christian Horner sempre insistiu que os números da RBR refletem o verdadeiro custo de funcionamento da equipe atual na F1, com a RBT tratada como fornecedora.

A RBT também lida com a AlphaTauri e faz negócios fora da F1, notavelmente com Aston Martin no projeto Valkyrie.

Os números gerais da RBT, que incluem os da RBR conforme descrito acima, mostram que a receita aumentou de R$2,27 bilhões em 2018 para R$2,45 bilhões milhões em 2019, enquanto os custos aumentaram de R$1,92 bilhão milhões para R$2 bilhões.

A contribuição financeira paga pela Red Bull GmbH, matriz austríaca da RBT, que representa o complemento do patrocínio externo e de receita da F1, foi reduzida de R$498 milhões em 2018 para R$457 milhões no ano passado.

O número de funcionários da RBT mostra um aumento contínuo e constante, com os últimos quatro anos indicando uma progressão de 758, 793, 809 e 866 até 2019, novamente refletindo o desafio que a organização enfrenta para cumprir o novo limite orçamentário. A própria RBR emprega oficialmente apenas 59 pessoas.

Em suas notas às contas, assinadas antes do limite orçamentário ser reduzido após a crise da COVID-19, Horner enfatizou a necessidade de manter os gastos sob controle. “Os diretores consideram o desempenho da corrida, o desempenho do campeonato e uma base de custos controlada como os principais indicadores de desempenho para avaliar o progresso em direção aos objetivos estratégicos”, escreveu.

“Os custos permanecem sob controle e a equipe está atenta às adaptações necessárias para que os novos regulamentos financeiros entrem em vigor em 2021”.

Red Bull RB16

(Temporada 2020)

Red Bull Racing-Honda RB16
Motor: Honda
Combustível: ExxonMobil
Pneus: Pirelli

Pilotos:

33 - Max Verstappen

23 - Alexander Albon

Chefe da Red Bull diz que carro atual da Mercedes é o “MAIS COMPLETO” da era moderna da F1

PODCAST: Kimi Raikkonen, 'apenas' um grande personagem ou um verdadeiro campeão?

 

F1: Alonso diz que faltou um "carro adequado" para ele e Vettel serem campeões pela Ferrari

Artigo anterior

F1: Alonso diz que faltou um "carro adequado" para ele e Vettel serem campeões pela Ferrari

Próximo artigo

Button dá dica para bater Hamilton na F1: “Configurar o carro melhor”

Button dá dica para bater Hamilton na F1: “Configurar o carro melhor”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Autor Adam Cooper