F1: Red Bull não trocaria prestígio do título de pilotos pelo dinheiro do Mundial de Construtores

Christian Horner destacou o tamanho da felicidade nos funcionários da Red Bull após o GP de Abu Dhabi e na visita de Verstappen à fábrica

F1: Red Bull não trocaria prestígio do título de pilotos pelo dinheiro do Mundial de Construtores
Carregar reprodutor de áudio

O chefe da Red Bull, Christian Horner, disse que sua equipe não trocaria o prestígio do título de pilotos conquistado por Max Verstappen na Fórmula 1 pelo dinheiro que teria caso levasse o Mundial de Construtores, que ficou com a Mercedes.

Verstappen conseguiu seu primeiro título na F1 após uma final dramática, onde se beneficiou de uma relargada na última volta para superar Lewis Hamilton. Mas, apesar do sucesso, a Red Bull não superou a Mercedes, dividindo os triunfos entre as equipes.

Leia também:

As equipes sempre ficam em conflito sobre qual campeonato é o mais importante. Os fãs se preocupam mais com a batalha entre os pilotos, enquanto as equipes têm no Mundial de Construtores uma renda importante para o trabalho do ano seguinte. Os bônus são maiores para quem terminar à frente no ranking.

Mas enquanto a Red Bull receberá menos dinheiro que a Mercedes por ter terminado em segundo entre os construtores, Horner deixou claro que sua equipe não mudaria nada.

"O Mundial de Construtores é onde o dinheiro está. É onde vem a renda que é distribuída pelo esporte, baseado em sua performance no campeonato. Acho que todos os funcionários na nossa equipe, e na verdade na maioria delas, é recompensada pela posição no Mundial de Construtores e não no de pilotos".

"Mas obviamente o de pilotos tem a popularidade e o prestígio. E acho que não há uma pessoa em nossos negócios que teria trocado um título pelo outro".

Horner disse que as cenas na fábrica da Red Bull após Abu Dhabi mostraram o quanto que o sucesso com o título de pilotos significa para todos.

"Quando você vê a reação de Max quando ele visitou a fábrica, todos estão muito orgulhosos do que ele conquistou. Claro, o de construtores tem uma grande importância pela distribuição de receita, e estamos falando de milhões de dólares de diferença entre o primeiro e o segundo".

"Mas o prestígio do Mundial de Pilotos, esse é o que importa. É esse que você realmente quer. E sabe, é por isso que significa tanto essa conquista".

Horner acredita que a quebra do domínio da Mercedes pela primeira vez na era turbo híbrida também significa que o sucesso da Red Bull o faz sentir como se tivesse triunfado pela primeira vez no esporte.

"Esse parece tão especial quanto o primeiro. Acho que a intensidade e competitividade desse tem sido insano. Acho que o fato de ter sido contra a qualidade de rivalidade que tínhamos com Lewis e a Mercedes, nos levou além do que jamais pensávamos que seríamos capazes".

"E acho que o que torna isso mais recompensador é que durante a era híbrida, a Mercedes foi bem dominante, eles aniquilaram a oposição. E finalmente pudemos produzir um carro competitivo, o que Max agarrou com ambas as mãos".

"Conseguir a conquista, com o maior título oferecido no esporte a motor é um momento de tremendo orgulho para nós. E, obviamente, estamos tremendamente orgulhosos de Max".

Final MANIPULADA? Giaffone OPINA sobre POLÊMICA de Abu Dhabi e analisa CONFUSÕES de MASI na F1 2021

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #153 - Fora Max/Lewis, quem foi o melhor de 2021? Brasil teve 'GP do ano'? Ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
VÍDEO: Verstappen dá presente a Horner após conquista do título
Artigo anterior

VÍDEO: Verstappen dá presente a Horner após conquista do título

Próximo artigo

Alonso: "Espero correr na F1 por mais dois ou três anos"

Alonso: "Espero correr na F1 por mais dois ou três anos"