Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
62 dias
06 mai
Próximo evento em
104 dias
20 mai
Próximo evento em
118 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
132 dias
10 jun
Próximo evento em
139 dias
24 jun
Próximo evento em
153 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
160 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
174 dias
29 jul
Próximo evento em
188 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
216 dias
02 set
Próximo evento em
223 dias
09 set
Próximo evento em
230 dias
23 set
Próximo evento em
244 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
251 dias
07 out
Próximo evento em
258 dias
21 out
Próximo evento em
272 dias
28 out
Próximo evento em
279 dias
05 nov
Próximo evento em
287 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
300 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
315 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
324 dias

F1: Renault diz que é tarde demais para congelamento de motores

compartilhar
comentários
F1: Renault diz que é tarde demais para congelamento de motores
Por:

Diretor executivo da montadora francesa destaca que há um esforço sendo feito em função da temporada 2022

Em meio à discussão sobre o possível congelamento de motores da Fórmula 1 para a temporada 2022, a Renault se manifestou contrariamente à ideia, alegando que é tarde demais para adotar tal medida.

A discussão sobre o tema se deve à vontade da Red Bull de interromper o desenvolvimento das unidades de potência a partir do fim do próximo ano, de modo que  possa assumir o projeto da Honda. A montadora sairá da categoria e pode ter sua estrutura de F1 assumida pelo time.

O editor recomenda:

Embora a Ferrari tenha indicado que estaria disposta a aceitar um congelamento se uma nova fórmula de motores fosse apresentada para 2025, a Renault diz que sua situação não é tão clara.

Com a pressão da própria montadora francesa para um congelamento a partir de 2022 tendo sido bloqueada pela Red Bull no ano passado, a Renault investiu pesadamente no desenvolvimento de um motor totalmente novo visando à temporada em questão.

Assim, a fabricante da França alega que, embora não seja totalmente contra a ideia de um congelamento antes da chegada de novas regulamentações para os motores da categoria, já tem um programa traçado para o desenvolvimento de unidades de potência.

“Não somos contra isso, desde que seja com o calendário certo”, disse o diretor executivo da Renault, Marcin Budkowski. “Portanto, os regulamentos que temos hoje, pelo menos até que sejam alterados, estão com desenvolvimento severamente restrito a partir de 2023. É quase como um congelamento, porque não há mais desenvolvimento permitido em certos componentes partir de 2023. E há um novo conjunto de regulamentos chegando em 2026."

“Acho que se fala muito em antecipar esses regulamentos em um ano, o que acho que para a F1 pode fazer sentido se encontrarmos o conjunto certo de regulamentos e, potencialmente, um conjunto melhor do que agora. E então eu até diria que você tem que congelar em algum ponto em 2022. Bem, se é no final de 2022 ou em meados de 2022, é para ser discutido. Aí você sabe que estamos de acordo com isso. É uma posição que sempre defendemos."

“No entanto, não podemos dizer agora que vamos congelar a partir de 2021, por exemplo. Já é tarde demais. Estamos engajados [em desenvolvimento e] programas que têm um certo ciclo de vida", ponderou.

A Renault não vê por que deveria mudar seu próprio cronograma de desenvolvimento para atender às necessidades da Red Bull e da Honda, já que foi decisão de seus concorrentes refutar um congelamento anteriormente.

No entanto, Budkowski diz que a Renault está aberta para encontrar um meio-termo, especialmente em relação ao tempo das novas regras de motor. “Nós pressionamos antes para congelar mais cedo”, relembrou.

“A decisão foi não congelar cedo. E agora nós já investimos tempo e esforço em uma nova especificação de motor. Temos que encontrar um meio-termo, desde que seja um razoável. Essa é a nossa posição e, para ser honesto, sempre foi consistente. Portanto, vamos fazer alguns ajustes, mas não apenas porque de repente a Honda decidiu que era muito caro fazer um motor de F1 - embora eles não tivessem essa opinião antes."

“Mas também porque é a coisa certa para o esporte. Portanto, vamos encontrar a fórmula certa do motor para o futuro e o momento certo para apresentá-la", completou o diretor executivo da Renault.

Hamilton REVELA ‘defeito’ da Mercedes e mostra como a equipe minimizou o problema

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Domínio da Mercedes tira mérito de Hamilton no hepta da F1? Ouça debate

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Q4: Veja debate sobre classificação no Bahrein e a pole 98 de Hamilton

Artigo anterior

Q4: Veja debate sobre classificação no Bahrein e a pole 98 de Hamilton

Próximo artigo

F1: Hamilton confirma favoritismo e crava a pole do GP do Bahrein

F1: Hamilton confirma favoritismo e crava a pole do GP do Bahrein
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Autor Jonathan Noble