Fórmula 1 GP da Espanha

F1: Russell reclama de pit stop e estratégia, apesar de evolução

Russell celebra evoluções da equipe e vê Mercedes com potencial de voltar a vencer GPs ainda neste ano

George Russell, Mercedes F1 W15

George Russell, Mercedes F1 W15

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

George Russell, quarto no GP da Espanha, não gostou da estratégia de paradas que o deixou atrás de Lewis Hamilton — apesar de celebrar o desempenho da Mercedes na corrida. O piloto inglês teve um pit stop problemático, no qual a roda traseira direita não saiu a tempo, o que lhe custou tempo e posições.

Veja debate sobre a Mercedes em Barcelona:

"Tivemos um pit stop lento que nos deixou ruim no stint intermediário e sob um pouco de pressão, então perdi muito tempo lutando com Lando [antes do segundo pit] e depois colocar o pneu duro foi uma porcaria. Mas protegemos o P3 e o P4 como time e era isso que queríamos", disse o inglês da Fórmula 1.

Leia também:

Com os pneus duros, só sobrou para Russell proteger o P3 de Hamilton, que seguiu uma estratégia de colocar mais um pneu macio. Frustrado, Russell ainda recebeu uma mensagem motivacional do engenheiro, que disse que a previsão indicava que ele teria chances de brigar com Hamilton pelo P3 no fim da prova — na verdade, ele quase foi passado por Leclerc no fim da prova.

Início dos sonhos para Russell

O início do GP da Espanha foi promissor para piloto da Mercedes. O inglês chegou a tomar a liderança da prova logo na primeira curva. Russell largou bem e aproveitou o vácuo de Lando Norris e Max Verstappen para saltar à frente dos dois. Porém, com um melhor desempenho, Verstappen tomou a posição duas voltas depois — e também na curva 1.

"Eu estava meio que sonhando com isso [a largada] ontem à noite e qual seria meu plano de ataque e vi a previsão do tempo, o vento havia mudado para vento contrário na curva 1, o que eu sabia que significava poder frear muito tarde e fundo na curva. Quando corria de kart sempre via o Fernando [Alonso] em 2012 largando do P4 e chegando à liderança. Eu sabia que era possível", revelou Russell sobre a estratégia de largada.

Apesar dos problemas no GP da Espanha, Russell vê que as evoluções da Flecha de Prata devem levar a Mercedes a voltar a vencer corridas ainda neste ano. 

"Estamos em quarto lugar no campeonato de construtores neste momento e temos mais tempo no túnel de vento do que os nossos rivais e sabemos o que precisamos para fazer estes grandes avanços agora. Estamos todos entusiasmados com o resto da temporada e esperamos vencer corridas agora", comentou Russell, que espera que as evoluções desta temporada serão também úteis para o próximo ano. 

"E entrando no próximo ano quem sabe o que pode acontecer e não queremos nos precipitar. O ritmo mostrado na semana passada e o ritmo que mostramos esta semana, lideramos duas corridas em dois fins de semana desde que fizemos as atualizações. Não acho que esperávamos isso no início da temporada", disse Russell. 

MAX BATE LANDO E VENCE! Mas e a McLaren, está MAIS RÁPIDA que RBR? Lewis 3º. BERNOLDI/MOTTA analisam

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

VERDADE OU MITO: Brasil-1991 é a MAIOR VITÓRIA de SENNA? Glórias de AYRTON em DEBATE | Podcast F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Sainz afirma que McLaren tem o melhor carro do grid
Próximo artigo F1- Alonso: "Aston Martin precisa falar menos e fazer mais"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil