Fórmula 1 GP da Espanha

F1- Sainz e Leclerc reclamam de porpoising da Ferrari na classificação

Falha em controlar porpoising nas curvas de alta é apontado pelos pilotos como causa de problemas de desempenho da Ferrari

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari

Carlos Sainz, Scuderia Ferrari

Foto de: Simon Galloway / Motorsport Images

Carlos Sainz e Charles Leclerc apontaram o porpoising da Ferrari nas curvas de alta velocidade como motivo do desempenho abaixo do esperado nos treinos do GP da Espanha. A Scuderia largará na terceira fila, com Leclerc em P5 e Sainz em P6. A equipe italiana ficou 0s350 atrás do tempo de Lando Norris, pole position para a corrida.

Leia também:

Embora a Ferrari esperasse que um novo e importante pacote de atualização representasse um passo à frente, Sainz acredita que as perspectivas da equipe foram destruídas por seu fracasso em superar o porpoising em alta velocidade.

“Temos brigado durante todo o fim de semana com as curvas de alta velocidade”, disse Sainz, piloto da casa. “Ainda temos esse fenômeno, o fenômeno do quique, que nos dificulta muito nas curvas de alta velocidade. Provavelmente isso também está acabando um pouco com os pneus do terceiro setor. Não sei", completou o espanhol.

“Mas ainda é o terceiro ano desses regulamentos [e] estou lutando contra esse problema nas curvas de alta velocidade quando você coloca força lateral no carro. E tem sido difícil durante todo o fim de semana tentar se livrar disso — e ainda não conseguimos nos livrar dele", lamenta Sainz. 

“Chegamos a esta pista e você pode ver McLaren e Red Bull sem balançar. E acho que eles estão fazendo um bom trabalho".

Sainz disse que a Ferrari acreditava até o Q2 que poderia ter uma chance de pole position, mas suas esperanças acabaram quando seus rivais conseguiram extrair mais ritmo de seus carros.

“Estou desapontado porque, honestamente, depois dos treinos livres, pensei que teríamos uma chance de lutar pela pole position neste fim de semana. Mas muito rapidamente no Q2 percebemos que estávamos longe demais", disse o piloto da Ferrari. 

Leclerc disse que não se sentiu confortável com a Ferrari em nenhum momento neste fim de semana. “Tive momentos muito difíceis até a qualificação, na verdade, até o TL3, eu diria”, disse ele. “O TL1 e o TL2 foram extremamente difíceis para mim. No TL1, tínhamos as atualizações antigas, obviamente tivemos que fazer a comparação necessária entre os dois carros."

“No TL2, o carro parecia realmente deslocado e o equilíbrio estava realmente difícil. Hoje mudamos basicamente não tudo, mas muitas coisas no carro. No TL3, senti-me imediatamente muito mais à vontade. No entanto, o ritmo simplesmente não existe", reclamou Leclerc. 

“De certa forma, estou feliz com o progresso e com a sensação que tive de ontem até hoje, que acho que vai valer a pena na corrida. Mas não estou feliz e estou decepcionado com o ritmo do carro hoje na qualificação porque estamos mais longe do que esperávamos", concluiu o monegasco.

F1 AO VIVO: Acompanhe o debate pós-classificação para o GP da Espanha

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

VERDADE OU MITO: Brasil-1991 é a MAIOR VITÓRIA de SENNA? Glórias de AYRTON em DEBATE | Podcast F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Funcionário da McLaren enviado ao hospital após incêndio tem alta
Próximo artigo F1: Sargeant é punido com a perda de três posições na próxima corrida

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil