Fórmula 1 GP da Grã-Bretanha

F1: Sainz lamenta perda de “dois ou três meses” de desenvolvimento da Ferrari

Piloto da Ferrari vê configuração do fim de semana em Silverstone como novo ponto de partida para novas atualizações

Carlos Sainz, Ferrari SF-24

Carlos Sainz disse que a Ferrari perdeu “dois ou três meses” de desenvolvimento de seus carros da Fórmula 1 depois de voltar às especificações de Ímola para o GP da Grã-Bretanha. 

 As atualizações anteriores da Ferrari em Barcelona, que incluíram um assoalho renovado, exacerbaram os problemas de salto do SF-24 nas curvas de alta velocidade, enquanto Sainz e Charles Leclerc lutavam por desempenho e conforto na Espanha e na Áustria. 

Leia também:

Isso levou a experimentos nos treinos de sexta-feira em Silverstone, com Sainz e Leclerc dividindo pacotes para resolver o problema. 

No final, a Ferrari decidiu que era melhor reverter o carro para as especificações de Ímola, o que tornou o carro mais fácil de guiar durante as investidas de alta velocidade de Silverstone. 

Mas ao correr com o mesmo carro de maio, isso também significou que a Ferrari deixou muito desempenho em jogo em comparação com a Red Bull, Mercedes e McLaren, que atualizaram com sucesso suas máquinas nos últimos meses. 

No GP da Grã-Bretanha de domingo, com clima variado, a enorme diferença de desempenho com os primeiros colocados ficou clara quando Sainz terminou em quinto, 47 segundos atrás do vencedor da Mercedes, Lewis Hamilton, e 35 segundos atrás do carro da frente, Oscar Piastri, da McLaren. 

Carlos Sainz, Ferrari

Carlos Sainz, Ferrari

Photo by: Ferrari

“Claramente não é bom o suficiente”, reconheceu Sainz. “Temos basicamente o mesmo carro de Ímola e desde Ímola todos melhoraram, provavelmente acrescentaram dois décimos ao carro e tivemos que reverter. 

“Perdemos dois ou três meses de ganho de desempenho no túnel de vento ou desempenho que poderíamos ter adicionado nesses três meses, então claramente não tomamos as decisões certas recentemente. 

“Sinto que hoje foi, pelo menos, de volta ao básico, de volta a um carro que estava em Ímola e só precisamos atualizá-lo a partir daqui. Mas está claro que nossos rivais estão um bom passo à nossa frente.” 

Em contraste com o companheiro de equipe Leclerc, que pagou o preço por uma mudança antecipada para pneus intermediários em uma pista que ainda estava muito seca e terminou em 14º, Sainz e sua equipe tomaram todas as decisões estratégicas certas, já que duas chuvas diferentes afetaram a corrida, mas em todas as condições sua Ferrari não tinha ritmo para acompanhar. 

"Acho que fizemos o máximo", acrescentou. “Especialmente no meio da corrida, quando havia slicks no molhado, consegui chegar ao pódio por seis ou sete segundos naquelas condições que sempre gostei. 

“Honestamente, todas as chamadas foram certeiras, todos os pneus, todas as chamadas de rádio. Foi uma pena não termos sido mais rápidos, porque sinto que teríamos estado 100% na luta pelo pódio ou pela vitória. 

"Mas [quinto] e um ponto de bônus no final com a volta mais rápida, então precisamos estar felizes." 

Com mais duas corridas pela frente até a paralisação do verão, a Ferrari pode ter que continuar indo e voltando em suas especificações no sinuoso e extremamente alto downforce Hungaroring, em Budapeste, e na rápida Spa-Francorchamps. 

Sainz estava convencido de que seu carro seria “inguiável” em Spa com o novo piso, mas a Ferrari poderia escapar usando a versão mais recente na pista de baixa velocidade da Hungria. 

“Vamos saltar nas curvas 4 e 11 [na Hungria], mas até que algo melhor aconteça, talvez tenhamos que conviver com os saltos por um tempo”, explicou ele. 

“Em pistas de alta velocidade, talvez tenhamos que usar o piso deste pacote [mais antigo] porque, caso contrário, o outro ficará inutilizável. 

“Confio que a equipe tomará as decisões corretas circuito a circuito até que chegue um pacote mais sólido, que não salte em alta velocidade e seja bom em baixa velocidade, e então começaremos a pensar em lutar novamente contra as três primeiras equipes." 

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Verstappen x Norris: nasce uma nova guerra na Fórmula 1? Ouça debate

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Fittipaldi e Bearman participam de teste de pneus da Pirelli com Haas em Silverstone
Próximo artigo F1: Sob pressão, Pérez somou apenas 10% dos pontos disponíveis nas últimas seis corridas

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil