Fórmula 1 GP de Miami

F1: Toto Wolff afirma que problemas do W14 estão em 'toda parte'

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, diz que a natureza imprevisível do W14, carro de Fórmula 1, faz com que busca por melhorias seja um “trabalho desagradável”

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Depois de um fim de semana difícil no GP de Miami da Fórmula 1, em que Lewis Hamillton não conseguir sair do Q2, a Mercedes agora está contando os dias até liberar uma atualização em Imola. Mas, além do desempenho do carro estar longe do que a equipe esperava, Wolff disse que várias características do W14 geram problemas.

“Acho que o carro não é um bom carro”, disse ele. Com relação aos problemas, o chefe da Mercedes disse que há vários."Estão em toda parte. É o ritmo, o desempenho do carro, é a falta de compreensão do carro [sobre o porquê] ele não está entregando. É a extensão total das atividades. Eu diria que o desempenho é muito ruim.”

Leia também:

O próprio Hamilton sugeriu que não havia área onde o carro atual fosse páreo para a Red Bull. Questionado sobre onde a equipe estava perdendo ritmo, Hamilton disse: “Em todos os lugares! É que estamos apenas carentes. Se você olhar para o Red Bull, por exemplo, eles podem usar uma asa traseira pequena, são rápidos nas retas e rápidos nas curvas, onde para nós temos que ter uma asa maior para chegar perto deles nessas curvas. Então, acho que falta força aerodinâmica traseira principalmente.”

Imprevisibilidade

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Wolff sente, no entanto, que a pior coisa sobre o W14 é que ele é tão imprevisível de sessão para sessão, e muitas vezes sem explicação. “É uma falta de compreensão do que torna este carro tão ruim”, acrescentou.

A Mercedes deve introduzir uma grande atualização no Grande Prêmio da Emilia Romagna, que inclui novos sidepods e uma suspensão dianteira revisada.

A equipe espera que os ajustes melhorem o ritmo do carro, mas Wolff diz que o mais importante é que isso ajude os engenheiros a entender melhor o que deu errado com o carro de 2023.

“O que estamos tentando fazer com a atualização é criar uma nova linha de base e tirar os pontos de interrogação da equação e dizer que esse não é o problema agora que adotamos um conceito diferente.

Wolff também repetiu as observações de Hamilton na sexta-feira de que, além da equipe ter curado o porpoising, houve pouco progresso desde o ano passado. Questionado sobre se a equipe esperava um desempenho inferior em Miami, ele disse: “Não, é pior do que eu pensava porque já se passaram 12 meses desde a última vez que estivemos em Miami e o carro está um pouco melhor.

“Talvez não esteja saltando na reta, mas é a única coisa melhor do que no ano passado. O carro não é rápido o suficiente e não temos compreensão do motivo disso estar entre uma sessão e outra. Não é aceitável.”

Rico Penteado conta o 'causo' que dá dimensão do 'tamanho' de Adrian Newey na F1

Podcast #228 - Reclamações de Verstappen em Baku mostram que bicampeão 'sentiu o golpe'?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Alonso 'provoca' Pérez sobre GP de Miami: "É muito cauteloso nas largadas"
Próximo artigo PÓDIO AO VIVO: Verstappen engole Pérez e vence GP de Miami; como fica clima na Red Bull?

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil