F1: Vasseur admite nova realidade da Ferrari com altos e baixos

Para chefe da equipe, a diferença entre primeiro e oitavo é mínima

O chefe da Ferrari, Fred Vasseur, disse que momentos heroicos a zero, como os vividos por sua equipe no GP do Canadá, são a nova norma em uma Fórmula 1 muito apertada.

Apenas duas semanas depois do triunfo de Charles Leclerc em Mônaco, que colocou a Ferrari na disputa do campeonato, a equipe de Maranello desabou em Montreal depois de uma classificação sem brilho e, em seguida, um duplo abandono.

Leia também:

Embora os altos e baixos extremos parecessem bastante dramáticos, Vasseur explicou que é o tipo de cenário que pode ser esperado agora, onde ele pensa que tudo o que a Ferrari precisa para vencer o campeonato é “um décimo de segundo por volta”.

Falando ao James Allen F1 Podcast lançado nesta quinta-feira, Vasseur disse que as diferenças na F1 são tão pequenas agora que qualquer deslize provocaria grandes consequências.

“A luta agora está tão acirrada que de um fim de semana para o outro você pode passar do P1 para o P8”, disse ele. “Ou P8 a P1. A Red Bull estava com dificuldades em Mônaco e voltou no Canadá. Tem sido assim de um fim de semana para o outro. De uma atualização para outra, do layout da pista, do composto dos pneus ou das condições climáticas, o grid mudará.

“Significa que temos que aceitar que será assim, para somar bons pontos quando não estivermos em boa forma. E foi onde caímos também no Canadá porque foi um fim de semana difícil.

“Não marcamos pontos, mas temos de manter este ímpeto e esta abordagem e não ser muito emotivos.”

Charles Leclerc, Scuderia Ferrari, 1st position, takes a photo with John Elkann, Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, 3rd position, Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, in Parc Ferme

Charles Leclerc, Scuderia Ferrari, 1st position, takes a photo with John Elkann, Carlos Sainz, Scuderia Ferrari, 3rd position, Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, in Parc Ferme

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Na ampla entrevista, em que Vasseur falou sobre as novas atitudes que estava tentando incutir na Ferrari e reiterou seu desejo de assumir mais riscos, ele disse que uma das coisas mais críticas que estava pressionando era fazer com que todos entendessem o valor da sua contribuição individual.

“O mais importante é convencer todos na empresa de que todos são um diferencial de desempenho”, disse ele.

“Cada membro da equipe terá que contribuir para o desempenho. Não é apenas o engenheiro-chefe, é todo mundo. Para poder produzir um pouco mais rápido, um pouco mais leve, um pouco mais barato ou menos caro. E todo mundo é assim.

“E se todos nós avançarmos na mesma direção com esse tipo de atitude positiva, isso funcionará.”

Embora a Ferrari tenha diminuído a diferença para a Red Bull na F1, permanece a perspectiva de todo o seu trabalho ser prejudicado pela mudança nos regulamentos para 2026.

Vasseur disse que isso não era algo que o preocupasse muito.

“Não precisamos ter medo”, explicou ele. “É verdade que com as regulamentações atuais você tem uma espécie de convergência de desempenho. E depois de três ou quatro anos, temos a sensação de que três, quatro, às vezes cinco equipes poderiam fazer a pole position.

“Essa é uma sensação ótima para o campeonato e até para nós como competidores. Você está indo para algum lugar e não sabe se será P1 ou P10. Prefiro o P1, sem mal-entendidos, mas em termos de competição é uma sensação ótima.

“Isso se deve à estabilidade do regulamento e ao limite de custos. Com certeza quando você abre um novo regulamento você sempre corre o risco de alguém ter uma grande vantagem técnica. Mas isso é mais da perspectiva dos fãs.

“Como engenheiro, acho que é uma grande oportunidade criar e desenvolver algo. É uma sensação boa para a equipe ter que começar do zero e lançar um novo projeto.”

VERDADE OU MITO: Brasil-1991 é a MAIOR VITÓRIA de SENNA? Glórias de AYRTON em DEBATE | Podcast F1

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

VERDADE OU MITO: Brasil-1991 é a MAIOR VITÓRIA de SENNA? Glórias de AYRTON em DEBATE | Podcast F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Bahrein deve ser o local da pré-temporada de 2025
Próximo artigo F1: Stroll revela que permanência na Aston Martin deve ser anunciada em breve

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil