F1: Verstappen cometerá erros se for pressionado, diz chefe da Ferrari

Vasseur afirma que ninguém conseguiu colocar o holandês em tal situação ao longo do ano

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, Max Verstappen, Red Bull Racing RB19

Erik Junius

Para o chefe da Ferrari na Fórmula 1, Frédéric Vasseur, Max Verstappen teve uma temporada quase perfeita em 2023 porque não foi pressionado por ninguém ao longo do ano, mas acredita que o holandês ficará vulnerável aos erros caso tenha rivais mais próximos.

Verstappen venceu 19 das 22 corridas do ano, perdendo apenas duas vezes para Sergio Pérez no início da temporada e para a Ferrari de Carlos Sainz no GP de Sinagpura. O holandês ainda passou pelo campeonato sem nenhum dano real ao RB19 mesmo com o contato de George Russell em Las Vegas.

Leia também:

"Acho que não há dúvidas nisso: ele fez uma temporada gigante", disse Vasseur quando questionado pelo Motorsport.com "Ele estava lutando contra Checo nas duas ou três primeiras corridas, mas depois estava em outro planeta".

"Claramente ele não cometeu nenhum erro na temporada, e quando ele sofreu na classificação, como em Jeddah, foi por um problema mecânico. Depois ele sempre esteve ali, com boas largadas, sem contato. O único foi em Vegas".

Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, on the podium

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Frederic Vasseur, Team Principal and General Manager, Scuderia Ferrari, on the podium

"Mas acho que estamos nos aproximando dele. Estamos... não quero dizer que estamos pressionando porque isso não é verdade. Em Abu Dhabi ele não esteve sob pressão. Mas ele esteve sob mais pressão do que em Zandvoort, por exemplo".

Vasseur reforçou que, apesar da Ferrari ter mostrado um ritmo melhor no fim do ano, a equipe italiana ainda não estava próxima o suficiente para dificultar a vida do tricampeão.

"Não há dúvidas de que ele dominou a temporada. A única questão para nós é que, assim como todos, ele vai cometer mais erros quando for pressionado. Mas ninguém o colocou sob pressão neste ano exceto nós nas últimas duas ou três corridas, ou talvez Carlos em Singapura".

"E foi ali que ele cometeu alguns erros, ou foi a Red Bull em termos de ajustes. Estávamos longe demais para colocar tal pressão sobre ele".

FRENTE A FRENTE COM WOLFF: Bastidores da entrevista exclusiva com chefe da Mercedes no GP do Brasil!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Alfa Romeo descarta seguir na F1 após fim da parceria com Sauber e foca em entrada no WEC
Próximo artigo Forbes divulga lista dos melhores salários da F1 2023; veja ranking

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil