F1: Diretor da Red Bull revela única área na qual equipe "falhou" em 2023

Diretor técnico do time austríaco ainda falou sobre como é o clima na Red Bull em meio ao domínio

Sergio Perez, Red Bull Racing RB19

Sergio Perez, Red Bull Racing RB19

Zak Mauger / Motorsport Images

O diretor técnico da Red Bull na Fórmula 1, Pierre Waché, revelou em entrevista qual foi a única área na qual a equipe falhou na temporada 2023 e como isso impactou diretamente Sergio Pérez.

A temporada 2023 da F1 já está na história, e este é o momento de iniciar o balanço do ano, um que será lembrado de forma especial pelo impressionante domínio da Red Bull. Essa performance foi liderada sem piedade por Max Verstappen, que venceu 19 dos 22 GPs, enquanto Pérez conseguiu apenas dois triunfos no começo do campeonato.

Leia também:

O mexicano começou a perder rendimento a partir do GP de Miami e, após isso, Pérez conquistou apenas dois segundos lugares e três terceiros nas 17 provas restantes do ano. É por causa dessa diferença que Wache reconhece uma falha da equipe na temporada, ao não dar um carro que permitisse uma performance similar de seus dois pilotos.

"Um carro rápido é um carro que permite que o piloto dê o seu máximo. Nesse sentido, falhamos, porque somente um piloto, Max, conseguiu fazer isso", disse Wache em entrevista ao Formule1.nl.

Sergio Pérez, Red Bull Racing, con sus ingenieros en el garaje.

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

Sergio Pérez, Red Bull Racing, con sus ingenieros en el garaje.

"Esse é um talento de Max, que foi capaz de usar bem o carro durante toda a temporada e em diferentes condições. Por outro lado, talvez da nossa parte, não tenhamos entendido bem Checo com relação ao que ele precisava para tirar o potencial do RB19".

Waché ainda falou sobre como é trabalhar em uma organização como a Red Bull, que domina a F1 nos últimos dois anos, e que mira manter isso em 2024.

"Na Red Bull temos basicamente todos os recursos, então não há desculpas para perder. Sou perfeccionista. Os técnicos são rígidos. No nosso nível, o importante não é a perfeição alcançada e sim a atenção aos detalhes. Porque é assim que fazemos a diferença. Na nossa profissão, um carro que é 1% mais lento é um carro ruim, o que é estranho de se pensar".

FRENTE A FRENTE COM WOLFF: Bastidores da entrevista exclusiva com chefe da Mercedes no GP do Brasil!

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Ricciardo se sente "renascido" e "reenergizado" após retorno à F1
Próximo artigo F1 - Prost: "Se quiserem alcançar Verstappen, precisam fazer um trabalho melhor"

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil