F1: Verstappen esclarece verdadeira mentalidade após críticas e 'ameaça' em relação à sprint

Bicampeão mundial relata que tamanho do fim de semana e aumento de corridas também podem colaborar para uma mudança de rota após o término do contrato em 2028

Max Verstappen, Red Bull Racing

Max Verstappen falou abertamente sobre os fatores que podem definir seu futuro a longo prazo na Fórmula 1, em meio a conversas recentes de que ele poderia abandonar a categoria por causa das corridas sprint e de toda as mudanças que estão vindo com elas.

Leia também:

O campeão mundial não escondeu sua aversão aos eventos sprint e os comentários que fez sobre o assunto ainda no GP da Austrália foram interpretados por muitas pessoas como uma ameaça de demissão. Mas, antes do primeiro compromisso de corrida curta do ano em Baku, Verstappen esclareceu seu verdadeiro processo de pensamento em relação ao seu futuro na categoria após o termino do seu contrato atual em 2028.

E, em vez de serem apenas elementos como as corridas de sprint que ditarão o que ele fará, ele deixou claro que o que importa muito mais para ele é o estado geral da F1 e as exigências que ela impõe aos pilotos.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele realmente abandonaria a categoria por causa das corridas de velocidade, Verstappen disse: "Acho que sempre disse que, mesmo que não haja mais corridas de velocidade, se continuarmos expandindo o calendário e o fim de semana inteiro for tão longo, em algum momento você se pergunta: vale a pena?"

"Eu gosto de correr. Gosto de ganhar. Sei que, é claro, há o salário e tudo mais, e você tem uma vida boa. Mas será que é realmente uma boa vida? Acho que às vezes você chega a um ponto da carreira em que talvez queira fazer outras coisas. Tenho um contrato até o final de 2028 e depois faremos uma nova análise, mas acho que, se estiver chegando a um ponto excessivo, é hora de mudar."

Ele acrescentou: "Isso parece muito estranho para as pessoas de fora, porque elas pensam: 'ah, você está na Fórmula 1, está ganhando! E provavelmente eu teria dito o mesmo quando estava no lugar deles. Mas quando você está na Fórmula 1, nem sempre é como parece ou como as pessoas pensam que é sua vida. Quero dizer, sim, é ótimo, é incrível e eu posso fazer muitas coisas. Sou muito independente. Mas sempre há um limite para certas coisas".

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, with his medal on the podium

Max Verstappen, Red Bull Racing, 1st position, with his medal on the podium

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

Verstappen disse que, embora entendesse perfeitamente as razões comerciais que levaram a F1 a buscar ideias como corridas de velocidade, ele estava interessado apenas na pureza da corrida - e achava que o espetáculo não se beneficiava muito com elas.

"Provavelmente, a F1 vê as coisas do ponto de vista comercial", disse ele. "Eu entendo as corridas de velocidade, elas provavelmente adicionam um pouco mais de emoção, mas eu olho para elas do ponto de vista da corrida."

"E eu penso: 'Bem, normalmente, quando você faz as corridas de velocidade, a primeira volta é emocionante, algumas manobras aqui e ali, danos, blá, blá, blá, e o safety car, um pouco mais de emoção."

"Mas, ao longo da corrida, você tem uma visão bem clara do que está acontecendo e de quem é o mais rápido, então você também tem uma visão bem clara do que vai acontecer no dia seguinte. Isso provavelmente tira um pouco o brilho do evento principal, que eu acho que sempre deve ser o evento especial."

Endurance, mas não o futuro da IndyCar

Verstappen disse que, embora a F1 esteja lhe proporcionando toda a satisfação de que precisa no momento, ele está ansioso para competir em outras séries - especialmente em corridas de Endurance - no futuro.

"Algumas pessoas simplesmente adoram corridas e essa é a única coisa que sabem e a única coisa que querem fazer", disse ele. "Eu provavelmente estou um pouco mais no meio. Quero dizer, eu adoro corridas. Mas também quero fazer outros tipos de corrida. E então você não pode combinar as duas coisas ou organizar outros tipos de coisas."

Uma mudança para as corridas de Endurance lhe daria a chance de formar uma equipe com seu pai, Jos, embora ele também tenha sugerido que ter sua própria equipe também seja interessante.

Perguntado se seu pai ainda seria jovem o suficiente para correr com ele em Le Mans no futuro, Verstappen disse: "Eu sempre digo a ele que o tempo está passando e que ele está ficando mais velho. Mas, mesmo que não seja com meu pai, veremos. Eu também tenho a paixão de montar minha própria equipe. Há muitas coisas que eu gostaria de fazer além de apenas pilotar."

Uma coisa que o holandês descartou, no entanto, é uma mudança para os Estados Unidos e competir na IndyCar.

"Gosto de assistir a IndyCar", disse ele. "Acho que há muitos pilotos excelentes lá e também pessoas com quem corri, então tenho uma boa conexão com eles. Gosto de vê-los se saindo bem. Mas eu pilotar a Indy 500? De jeito nenhum. Talvez eu vá lá e assista, mas não corra."

NOVA Sprint em Baku: qual o IMPACTO, horários com 2 qualis, como será e o que MUDA. Times afetado$!

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #227 - Quem tem mais a ganhar e a perder após 'miniférias' da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Marko fala sobre futuro na F1: "Meu objetivo no momento é o tricampeonato com Verstappen"
Próximo artigo F1: Hamilton assegura que rumores sobre Leclerc na Mercedes não o “afeta”

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil