F1: Vettel é advertido por usar camiseta 'LGBTQIA+' durante hino da Hungria

Alemão usou camiseta em apoio a causa LGBTQIA+ durante hino da Hungria; país que possui lei que proíbe alusões à homossexualidade diante de menores de idade

F1: Vettel é advertido por usar camiseta 'LGBTQIA+' durante hino da Hungria

O tetracampeão da Fórmula Sebastian Vettel levou uma advertência da FIA por não trocar de camiseta antes do hino nacional da Hungria. A camiseta de Vettel tinha a frase, em inglês, "Mesmo Amor", em apoio a comunidade LGBTQIA+. Além de Vettel, Lance StrollValtteri Bottas Carlos Sainz Jr também foram advertidos por utilizarem a camiseta "We Race As One" durante hino. 

As instruções da FIA diziam que os pilotos deveriam trocar de vestes para o hino húngaro. Antes da cerimônia, F1 organizou uma ação em solidariedade em que os pilotos utilizaram essas camisetas. Na quinta-feira, Vettel usou um tênis com a bandeira do arco-íris como protesto contra a lei anti-LGBTQ+, assunto sobre o qual ele também se manifestou.

Leia também:

Todos os quatros pilotos se encontraram com os comissários e receberam advertências fora de pista por violar o artigo 12.2.1.i) do Código Esportivo Internacional da FIA, que é "falhar a seguir instruções de oficiais relevantes para a segurança e ordem de condução do evento".

Os relatórios dizem que os pilotos afirmam que esqueceram de trocar de camiseta "We Race As Ones" para o hino nacional devido a chuva que acontecia. O mesmo foi declarado no relatório sobre Vettel, mesmo ele não usando a mesma camiseta que os seus colegas no hino.

Em entrevista para a TV, Vettel disse que faria isso novamente. "Eu fico feliz se eles me desclassificarem. Eles podem fazer o que quiserem comigo, eu não ligo. Eu faria isso novamente". Para a corrida, o tetracampeão também usou um capacete com a bandeira LGBTQIA+ e a frase "mude o mundo".

compartilhar
comentários
F1: Vettel pode perder segundo lugar da Hungria por causa de combustível
Artigo anterior

F1: Vettel pode perder segundo lugar da Hungria por causa de combustível

Próximo artigo

F1: Wolff defende decisão de não trocar pneus de Hamilton na relargada

F1: Wolff defende decisão de não trocar pneus de Hamilton na relargada
Carregar comentários