F1: Vettel explica relação distante com Alonso e compara a Hamilton

"Acho que, apesar da grande paixão (pelo esporte a motor), somos duas pessoas muito diferentes”

Tetracampeão da Fórmula 1, Sebastian Vettel decidiu se aposentar da categoria no fim de 2022 e será substituído pelo espanhol Fernando Alonso na Aston Martin em 2023. O bicampeão é um dos maiores rivais do alemão na F1 e esse foi um dos temas abordados pelo germânico recentemente.

O editor recomenda:

Em entrevista ao podcast oficial da F1, Beyond the Grid, já após o anúncio de sua aposentadoria, Vettel falou sobre a relação distante com o piloto asturiano. “Eu o admiro como competidor. Provavelmente foi [o rival mais difícil de encarar], especialmente nos primeiros anos -- e tivemos batalhas parelhas no fim de campeonatos, tanto em 2010 quanto em 2012. Em particular, 2012 ainda é, provavelmente, uma das minhas memórias favoritas", começou 'Seb'. 

"Apenas a tensão de chegar ao GP do Brasil naquela manhã, tudo que antecedeu a prova... Penso que, para mim -- ao menos --, foi tudo muito intenso. Nós dois estávamos nervosos. Mas classifico Fernando como um piloto de ponta. Ele tem tanto talento natural, determinação incrível, ótimo instinto de corrida… e não perdeu nada disso ainda. Você consegue ver que ele ama correr, é muito apaixonado."

"Como pessoa, porém, não o conheço realmente. Não diria que não nos damos bem, respeitamos um ao outro. Mas nós nunca nos conhecemos de verdade, ou passamos tempos juntos, ou conversamos de outras coisas além das corridas", seguiu Vettel, que citou um ponto de inflexão que teve na relação com o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes. Foi quando eles se desentenderam no GP do Azerbaijão de 2017. Após Baku, porém, os dois se entenderam e a relação melhorou, diz Seb.

“Talvez sejamos muito diferentes. Temos o esporte como paixão em comum, mas [relação próxima com Fernando em todos estes anos] nunca aconteceu. É provavelmente como na escola ou no trabalho, que você tem um colega que respeita, mas não conhece de verdade. Por mais que eu me dê bem com Lewis -- e temos outras coisas a falar, além de visões de mundo que compartilhamos --, com Fernando até posso ter tido isso também, mas nunca tivemos o entrosamento", ponderou.

"Para realmente nos aprofundarmos... Então, acho que, apesar da grande paixão (pelo esporte a motor), somos duas pessoas muito diferentes”, completou Vettel, que foi tetracampeão da F1 consecutivamente entre as temporadas 2010 e 2013 pela Red Bull.

Bastidores da possível 'volta' da Honda à F1, como montadora ou equipe própria

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate os piores do ano na F1 2022

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior GP da Espanha de F1: Nação terá mais um circuito a partir de 2024
Próximo artigo F1: Hamilton posta fotos em Buenos Aires e elogia a Argentina

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil