F1: Wolff decreta ‘cura’ do porpoising e espera ir à caça de Ferrari e Red Bull

Mesmo assim, chefe da Mercedes mantém pés no chão e crê que diferença atual para as duas equipes rivais é a realidade

Carregar reprodutor de áudio

Toto Wolff acredita que a Mercedes pode finalmente começar a se aproximar de Red Bull e Ferrari depois de resolver os problemas crônicos de seus carros.

A Mercedes passou por um início de campeonato da Fórmula 1 com pesadelos, com um carro que sofria do chamado porpoising, fenômeno aerodinâmico que fazia o carro quicar no fim das retas, o que forçou a equipe a usar seu carro mais alto do que gostaria.

Leia também:

Mas o GP da Espanha deste fim de semana, para o qual a Mercedes lançou uma série de atualizações em seu W13, finalmente parecia ter dado o avanço que estava procurando.

A partir do treino de sexta-feira em diante, o problema parecia ter desaparecido e o chefe da Mercedes, Wolff, confirmou que a equipe tem o problema do calcanhar de Aquiles resolvido.

"Sim, entendemos agora", disse Wolff à Sky Sports após a classificação de Barcelona, ​​na qual Russell terminou em quarto e Hamilton em sexto.

"É um efeito aerodinâmico que é criado a partir do balanço do piso e foi difícil chegar a essa conclusão de uma maneira científica. Mas a equipe em torno do [diretor técnico] Mike Elliott e do [chefe aeronáutico] Jarrod Murphy, conseguiu e isso é ótimo."

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG talks to George Russell, Mercedes-AMG in Mercedes garage

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG talks to George Russell, Mercedes-AMG in Mercedes garage

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Enquanto a Mercedes ainda está a seis décimos de seus rivais, Wolff está confiante de que sua equipe agora pode começar a diminuir essa diferença.

"As outras equipes foram capazes de continuar a desenvolver seu carro, enquanto estávamos um pouco em um momento de pausa para descobrir mais sobre os quiques", explicou.

“Então, assim que pudermos retomar o desenvolvimento regular, assim que entendermos melhor os pneus, agora que os saltos acabaram, acho que estaremos nos recuperando.

"Acredito que demos um passo sólido em Barcelona. Você está tentando manter suas expectativas em um ponto realista, e acho que onde nos encaixamos hoje é de alguma forma o melhor que poderíamos esperar".

Dê uma volta em Barcelona, palco do GP da Espanha

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #178: Será o fim da linha para Vettel e Alonso na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

compartilhar
comentários
F1: Sainz lamenta resultado obtido em Barcelona: Não foi a classificação ideal
Artigo anterior

F1: Sainz lamenta resultado obtido em Barcelona: Não foi a classificação ideal

Próximo artigo

F1: Hamilton se anima com melhorias da Mercedes em Barcelona: "Vislumbre de esperança"

F1: Hamilton se anima com melhorias da Mercedes em Barcelona: "Vislumbre de esperança"