Fórmula 1
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
15 dias

FIA rejeita pedido da McLaren para Alonso correr GP

compartilhar
comentários
FIA rejeita pedido da McLaren para Alonso correr GP
Por:
2 de abr de 2016 12:51

Equipe tentou reverter decisão médica que tira espanhol do GP da Espanha

Fernando Alonso, McLaren
Stoffel Vandoorne, McLaren MP4-31
Ron Dennis, McLaren Executive Chairman and Fernando Alonso, McLaren

A FIA rejeitou um pedido do chefe da McLaren, Ron Dennis, para Fernando Alonso ser autorizado a competir no GP do Bahrein mesmo com fratura na costela.

Embora a FIA tivesse decidido deixar Alonso fora da competição em Sakhir, como resultado de ferimentos depois do acidente no Grande Prêmio da Austrália, Dennis estava confiante de que poderia reverter a decisão.

Ele, junto ao gerente da equipe Dave Redding, falou longamente com representantes da FIA no controle de corrida para tentar ver se havia possibilidade de Alonso competir.

Motorsport.com apurou que o assunto foi posteriormente discutido pelos comissários de corrida, mas foi tomada a decisão de que não havia justificativa para mudar a decisão médica.

O presidente da FIA, Jean Todt, deixou claro no sábado que o julgamento dos médicos foi final.

No entanto, ele sugeriu que, no futuro, o procedimento de verificação após grandes acidentes poderia ser revisto para assegurar que a FIA está mais consciente dos potenciais problemas médicos.

"É uma decisão completa dos médicos", disse Todt, quando perguntado por Motorsport.com sobre se havia qualquer fundamento para a FIA para reconsiderar a decisão.

"É algo que eu discuti ontem com o presidente da comissão médica, Gerard Saillant, e, provavelmente, deveríamos fazer um passo em frente em uma verificação mais profunda após um acidente".

"Talvez algo que precisamos pensar é em nos certificarmos de que o piloto será acompanhado por dois, três ou quatro dias depois do incidente".

"Mas pelo que eu entendo, é uma decisão muito arriscada e os médicos nunca vão considerar dar uma autorização, a menos que todas as evidências sejam muito claras para eles."

Próximo artigo
Williams revela bico ultracurto para carro de Felipe Massa

Artigo anterior

Williams revela bico ultracurto para carro de Felipe Massa

Próximo artigo

Ferrari mostra força e lidera TL3 com Vettel; Massa é 9º

Ferrari mostra força e lidera TL3 com Vettel; Massa é 9º
Carregar comentários