Kaltenborn se diz furiosa com Button após toque com Wehrlein

Monisha Kaltenborn, chefe da Sauber, revelou que ficou furiosa com a manobra de Jenson Button em cima de Pascal Wehrlein no GP de Mônaco

Kaltenborn se diz furiosa com Button após toque com Wehrlein
Jenson Button, McLaren
Jenson Button, McLaren MCL32
Race retiree Pascal Wehrlein, Sauber
Jenson Button, McLaren MCL32, chases Pascal Wehrlein, Sauber C36-Ferrari, on the opening lap
Carregar reprodutor de áudio

Jenson Button e Pascal Wehrlein tiveram um encontro não muito amigável no GP de Mônaco, realizado no último domingo (28). Na parte final da prova, Button tentou uma manobra sobre Wehrlein na curva que antecede a entrada do túnel e o alemão foi parar, de lado, na barreira de proteção.

Button abandonou a prova metros depois, com a suspensão dianteira danificada. Wehrlein ficou alguns minutos dentro do carro, mas conseguiu sair sem ferimentos. Os comissários consideraram o britânico culpado pelo incidente, punindo o piloto da McLaren com a perda de três posições no grid de largada para a próxima corrida que ele disputar, além de dois pontos na licença.

Entretanto, como Button - que correu em Monte Carlo no lugar de Fernando Alonso, que disputou as 500 Milhas de Indianápolis - não deve correr mais neste ano, a punição se torna nula.

Quem não gostou nada do incidente foi a chefe da Sauber, Monisha Kaltenborn. Questionada pelo Motorsport.com se havia ficado furiosa com o britânico, a dirigente não titubeou.

“Sim, eu estou. Pois não entendo como chegamos àquele ponto, não entendo como alguém pode avaliar tão mal uma situação. De forma alguma ele conseguiria passar ali, não entendi porque ele tentou tal manobra."

Wehrlein com acompanhamento médico

O capacete de Wehrlein fez contato com a barreira e o alemão foi encaminhado para o centro médico após o acidente, mas foi liberado e deve correr no Canadá, próxima etapa da temporada 2017 da Fórmula 1. 

Entretanto, tendo em vista o acidente sofrido por Wehrlein na Corrida dos Campeões em janeiro, a equipe está cautelosa. A saúde do alemão será monitorada durante a semana e a Sauber decidirá nos próximos dias se o piloto precisará passar por mais exames.

Ao falar com o Motorsport.com após a corrida, Wehrlein disse: "Estou me sentindo bem para fazer a próxima corrida, minhas costas estão bem."

"Na primeira hora após o acidente na Corrida dos Campeões, eu não sentia nada e então veio uma dor enorme. Em Mônaco, passaram-se duas horas e eu segui bem, o que é bom. Mas é difícil dizer o que vai acontecer, vamos ver como me sinto nos próximos dias", completou.

compartilhar
comentários
30 e 25 anos: Relembre grandes vitórias de Senna em Mônaco
Artigo anterior

30 e 25 anos: Relembre grandes vitórias de Senna em Mônaco

Próximo artigo

Cinco coisas que aprendemos com o GP de Mônaco e Indy 500

Cinco coisas que aprendemos com o GP de Mônaco e Indy 500
Carregar comentários