Kurt Busch: F1 precisa de Las Vegas para se firmar nos EUA

Para campeão da NASCAR em 2004, categoria terá mais chances de se estabelecer em definitivo nos Estados Unidos se tiver etapa em uma cidade grande como Las Vegas

Kurt Busch: F1 precisa de Las Vegas para se firmar nos EUA
Beautiful Las Vegas by night
Beautiful Las Vegas
Kurt Busch, NASCAR Driver
Kurt Busch, NASCAR Driver with the Haas F1 Team
Kurt Busch, Stewart-Haas Racing Chevrolet
Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota, Kyle Larson, Chip Ganassi Racing Chevrolet
Kurt Busch, Stewart-Haas Racing Chevrolet
Carregar reprodutor de áudio

Bernie Ecclestone quer mais uma corrida nos Estados Unidos. Negociações estão em andamento para a realização de uma prova em Las Vegas, que se juntaria a Austin como as etapas norte-americanas da Fórmula 1.

Para Kurt Busch, piloto da Stewart-Haas - que nasceu e vive em Las Vegas - a cidade é a localidade ideal para mais uma corrida de F1 nos Estados Unidos. "Austin foi o sonho americano: você constrói e eles vêm. Funcionou, mas é difícil obter retorno e fazer as pessoas retornarem todos os anos", disse ao Motorsport.com.

“O caminho para conseguir um bom retorno é a indústria do turismo, que é o que faz Vegas ser famosa - você tem turistas chegando o tempo todo - um grupo que vem em um ano pode ser totalmente diferente do grupo que aparece no segundo ano", afirmou.

“Vi isso no Las Vegas Motor Speedway. 60% das vendas de ingressos foram para pessoas de fora de Nevada e da Califórnia, então fica evidente que há o elemento do turismo e isso é o que torna a corrida popular", observou.

"Um acordo para a realização de uma prova em Las Vegas deveria ser de, no mínimo, cinco anos. A medida em que você tem a primeira edição, a tendência é de crescimento a cada ano.

Divisão da Indy no passado impactou na F1

Busch acredita que a popularidade da F1 nos Estados Unidos ainda sofre as consequências negativas em relação aos monopostos que a divisão Indy/Cart, em 1996, gerou - o que elevou a posição da NASCAR no país.

“Creio que não há muita sinergia ali. Entretanto, a NASCAR também fez as coisas certas para se promover. Temos 38 finais de semana de corridas todo ano, temos cerca de 80-100 mil pessoas nos circuitos em todas as provas, os carros estão na pista e os pilotos são acessíveis - é um sistema diferente.

“Na NASCAR, os fãs querem tudo à disposição o tempo todo. Eles não querem lidar com política ou ter dificuldade para ver de perto o piloto favorito. Eles querem se certificar de que conseguirão um autógrafo, não apenas olhar de longe", completou. 

compartilhar
comentários
Na onda de Verstappen, Assen diz querer receber GP de F1
Artigo anterior

Na onda de Verstappen, Assen diz querer receber GP de F1

Próximo artigo

Para Grosjean, calor é a chave para Haas voltar a pontuar

Para Grosjean, calor é a chave para Haas voltar a pontuar
Carregar comentários