Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Mercedes e Ferrari pegam ‘contramão’ em seleção de pneus para Baku

compartilhar
comentários
Mercedes e Ferrari pegam ‘contramão’ em seleção de pneus para Baku
Por:
Co-autor: Adam Cooper
16 de abr de 2019 11:57

Principais times da F1 são os mais cautelosos e escolhem para seus pilotos menos compostos macios do que resto do grid

Fornecedora de pneus da Fórmula 1, a Pirelli revelou as escolhas de compostos das equipes para o GP do Azerbaijão – próxima etapa – com Ferrari e Mercedes selecionando o menor número de jogos de pneus macios.

Como na Austrália e na China, a gama de pneus para Baku é composta pelos compostos C2, C3 e C4.

Leia também:

Mas enquanto Ferrari e Mercedes selecionaram a mesma quantidade respectiva de pneus C4 (vermelho) que usaram em Xangai, o resto do grid optou por uma seleção mais agressiva.

Os pilotos da Ferrari, Sebastian Vettel e Charles Leclerc, terão sete conjuntos de macios disponíveis, enquanto os pilotos da Mercedes, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, que ficaram entre os dois primeiros nas três primeiras corridas da temporada, terão um set a mais que seus rivais da Scuderia.

As equipes restantes optaram por nove ou dez jogos do pneu macio, sem terem optado por dividir a estratégia do pneu C4 entre as duas equipes.

Falando ao Motorsport.com sobre as expectativas da Pirelli para o Azerbaijão, Mario Isola, chefe da Fórmula 1, disse: “Baku é uma pista estranha porque você tem uma longa reta onde você esfria o pneu, e é bem difícil equilibrar a frente e a traseira. Nas edições anteriores da corrida, a maioria das equipes experimentou essa dificuldade em aquecer os pneus dianteiros corretamente, sem superaquecer os pneus traseiros”.

“O asfalto é muito, muito suave, e em cima disso você tem parte da pista sob o sol, e parte na sombra, porque fica no meio da cidade. Então nem toda a extensão da pista é igual.”

“A seleção do pneu é a mesma que a que tivemos em Melbourne e Xangai. Temos que entender a degradação do pneu macio, obviamente esse é o ponto principal.”

“É tudo sobre frenagem e tração, você não tem muita energia lateral. Então, se você perder o ritmo por causa do Safety Car e o pneu estiver bastante desgastado, pode ser mais difícil recuperar o pneu para a temperatura.”

"O desgaste geralmente não é muito alto em Baku, mas se você tem o Safety Car na última parte da corrida, depois de um longo período, você tem algum desgaste no pneu, e você é capaz de gerar menos calor depois."

Confira a seleção de pneus:

Tyre selections for Azerbaijan GP

Tyre selections for Azerbaijan GP

Photo by: Pirelli

Próximo artigo
Hamilton: Ferrari não está extraindo seu potencial completo

Artigo anterior

Hamilton: Ferrari não está extraindo seu potencial completo

Próximo artigo

Após melhora no chassi, Red Bull quer ganho de potência da Honda

Após melhora no chassi, Red Bull quer ganho de potência da Honda
Carregar comentários