Pilotos da Sauber apoiam decisão de usar motor Honda

Pascal Wehrlein e Marcus Ericsson acreditam que equipe tomou decisão certa em acordo com a Honda

Pilotos da Sauber apoiam decisão de usar motor Honda
Marcus Ericsson, Pascal Wehrlein, Sauber
Marcus Ericsson, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber walks the track
Marcus Ericsson, Sauber C36
Marcus Ericsson, Sauber C36
Pascal Wehrlein, Sauber C36-Ferrari
Stoffel Vandoorne, McLaren MCL32, Marcus Ericsson, Sauber C36 and Pascal Wehrlein, Sauber C36
Carregar reprodutor de áudio

Utilizando motores da Ferrari de um ano, a Sauber confirmou na última semana que usará unidades da Honda no próximo ano.

Os pilotos aprovaram a aposta. Para Ericsson, o propulsor japonês tem bom potencial.

"Eu acho que para a equipe é um bom passo, mas obviamente olhando agora não parece tão bom, porque a Honda está tendo problemas muito grandes.”

"Mas eu acho que a longo prazo é a decisão certa para a equipe. Acho que há potencial lá."

Wehrlein concorda: "Eu acho que é ótimo para a equipe. Eu não posso dizer muito sobre isso porque estou contratado pela Sauber apenas para a temporada de 2017”.

"Mas acho que é uma ótima decisão para a equipe, espero que a Honda possa fazer a sua parte para dar à Sauber a chance de ser competitiva no próximo ano".

Não adianta "se arrepender" com motor de um ano

Depois de ter optado por motores Ferrari de 2016 para esta temporada, a Sauber teve dificuldades no GP da Rússia devido às grandes acelerações do autódromo de Sochi. Ericsson e Wehrlein chegaram atrás da McLaren Honda de Stoffel Vandoorne.

Respondendo à sugestão de que a Sauber estaria melhor andando com unidades de potência da Honda em 2017, Ericsson disse: "Foi agora que eles decidiram ir para a Honda no próximo ano... obviamente, estamos andando com um motor Ferrari de um ano de idade, que não vai ter muito desenvolvimento nesta temporada. Então, talvez teria sido melhor estar com um motor Honda agora.”

"Mas temos o que temos agora e temos tentado maximizar sempre a unidade de potência da Ferrari que temos."

Perguntado pelo Motorsport.com se estava preocupado com a Sauber já sofrer um déficit de potência no início da temporada, o sueco disse: "É, naturalmente, não é o que queremos, mas isso é um fato”.

"Acho que teremos certas pistas onde vamos lutar mais e certas pistas onde o motor será um pouco menos importante.”

"Eu acho que se sentir mal por termos uma unidade de potência antiga não vai ajudar com nada."

compartilhar
comentários
Hulkenberg vê Renault no caminho certo em ritmo de prova
Artigo anterior

Hulkenberg vê Renault no caminho certo em ritmo de prova

Próximo artigo

Massa: Ninguém esperava o que a Ferrari está fazendo

Massa: Ninguém esperava o que a Ferrari está fazendo
Carregar comentários