Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
51 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
58 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
72 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
86 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
100 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
107 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
121 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
135 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
142 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
156 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
163 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
177 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
191 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
219 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
226 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
240 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
247 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
261 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
275 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
282 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
296 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
310 dias

Pirelli: Sequência de azares causou bolhas nos pneus de Kimi

compartilhar
comentários
Pirelli: Sequência de azares causou bolhas nos pneus de Kimi
Por:
4 de set de 2018 14:14

Chefe da fabricante na Fórmula 1 aponta falta de tempo nos treinos livres e condições desfavoráveis na corrida para desgaste excessivo

As equipes de Fórmula 1 correram em Monza menos preparadas do que em um final de semana normal, depois que as sessões de treinos do fim de semana foram atingidas por uma mistura de mau tempo e bandeiras vermelhas.

Com as equipes apenas conseguindo fazer stints de dez voltas, isso não foi suficiente para entender completamente o comportamento dos pneus para a corrida. Este foi um dos fatores que levou ao grande desgaste de pneus de Kimi Raikkonen.

Chefe da Pirelli, Mario Isola disse: “sexta-feira foi um dia muito estranho, com o TL1 no molhado, só que aí as equipes tiveram que concentrar todo o seu trabalho no carro para o TL2”.

“E então houve o acidente de Marcus Ericsson. Assim, o TL2 teve apenas uma hora em que eles tiveram que montar o carro, testar componentes, fazer voltas rapidas e tentar fazer um long run com um carro pesado em um tanque cheio.”

"Os stints longos foram de 10 voltas, então você tenta entender o que acontece, mas não é algo linear."

Embora a falta de experiência no início do fim de semana fosse a mesma para todas as equipes, Raikkonen foi especialmente prejudicado na corrida por causa das circunstâncias únicas que enfrentou.

Depois do pit stop, ele teve que ser rápido por mais tempo do que gostaria com pneus novos para garantir que Lewis Hamilton não pudesse ultrapassá-lo.

A combinação de fazer isso e ficar preso atrás do carro de Valtteri Bottas, o que significou que seu carro estava perdendo downforce e deslizando mais, acabou por desencadear os problemas de bolhas que se mostraram tão caros.

"O composto macio é mais propenso a bolhas devido ao baixo desgaste", acrescentou Isola. “Baixo desgaste significa muita geração de calor dentro do composto e, portanto, bolhas”.

“Se você segue outro carro, perde um pouco de downforce e desliza um pouco mais. Então, comparado com o supermacio, que está gerando mais aderência e deslizando menos, se cria bolhas.”

"Então fica claro que, se você der tudo a partir da primeira volta, quando o pneu estiver novo, você terá mais borracha e aumentará o efeito."

Próximo artigo
McLaren: Toro Rosso deveria contratar Vandoorne

Artigo anterior

McLaren: Toro Rosso deveria contratar Vandoorne

Próximo artigo

Super Fórmula mira bater recorde histórico de Senna em Aida

Super Fórmula mira bater recorde histórico de Senna em Aida
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen Compre Agora
Equipes Ferrari Compre Agora
Autor Jonathan Noble