Fórmula 1 GP da Grã-Bretanha

Por que a F1 terá de esperar até setembro para conhecer os planos de Newey

Embora a Aston Martin pareça estar se aproximando de um acordo com Adrian Newey, um acordo com a Red Bull significa que não haverá notícias iminentes

Adrian Newey, Chief Technology Officer, Red Bull Racing

A Aston Martin pode agora ser a clara favorita para garantir os serviços de Adrian Newey, mas seu futuro na Fórmula 1 não ficará claro até setembro devido a um acordo com a Red Bull.

Newey tem refletido sobre seus próximos passos na F1 depois de decidir que era hora de deixar o cargo de diretor técnico da Red Bull. Ele continuará trabalhando para a empresa sediada em Milton Keynes até março do próximo ano.

Leia também:

Como Newey ainda é considerado um dos melhores cérebros de design do mercado, sua disponibilidade despertou o interesse de equipes rivais - com uma série de times fazendo lances para tê-lo a bordo para que ele possa ajudar nos projetos de seus carros para 2026.

E, embora a Ferrari tenha surgido como a primeira colocada para contratá-lo, com a McLaren e a Mercedes também ligadas, mais recentemente parece que a Aston Martin está liderando a disputa com o que pode oferecer a ele.

Newey fez uma visita secreta à fábrica da sede em Silverstone no mês passado, enquanto as negociações continuam entre ele e a equipe sobre a possibilidade de fechar um acordo. Fontes insistem que, embora as conversas estejam em um estágio avançado, nada foi assinado ainda - Newey ainda está avaliando o que quer fazer.

No entanto, o Motorsport.com soube que é quase certo que não haverá nenhuma confirmação oficial sobre os planos de Newey até setembro, devido a um acordo em vigor com a Red Bull.

Fontes com bom conhecimento da situação dizem que, como parte do pacote de indenização acordado com a Red Bull para permitir a saída antecipada de Newey, ele não poderia anunciar suas intenções futuras até setembro, no mínimo.

Isso deixaria um período de seis meses antes que ele pudesse começar a trabalhar oficialmente para qualquer nova equipe com a qual tivesse se comprometido.

Cowell anunciado; Cardile a bordo

The Aston Martin pit wall team watch as Lance Stroll, Aston Martin AMR24, leaves the garage

A equipe do pit wall da Aston Martin observa Lance Stroll, Aston Martin AMR24, sair da garagem

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

A Aston Martin está se esforçando para aumentar sua infraestrutura na tentativa de melhorar seu desempenho na F1, que tem sido decepcionante nas últimas corridas. Na semana passada, a equipe anunciou que Andy Cowell, ex-chefe de motores da Mercedes, se juntaria a ela como CEO do grupo em outubro, substituindo Martin Whitmarsh.

O Motorsport.com também entende que foi fechado um acordo para que o diretor técnico de chassis da Ferrari, Enrico Cardile, se junte à equipe e reforce sua linha técnica, que é liderada por Dan Fallows.

Conforme revelado pela primeira vez em maio, a Aston Martin tinha Cardile como alvo por causa do importante papel que ele desempenhou no desenvolvimento de seus recentes adversários desde que se juntou à equipe de F1 da Ferrari a partir de seu programa Gran Turismo em 2016.

Mas, embora Cardile tenha concordado em se juntar à Aston Martin, não está claro quando a empresa poderá contar com ele, já que ele provavelmente terá que cumprir um período de quarentena com seu atual empregador.

As mudanças iminentes na Aston Martin aumentaram o otimismo de Fernando Alonso em relação ao futuro, já que ele ficou um pouco frustrado nas últimas semanas com a falta de progresso. Questionado antes do GP da Inglaterra sobre a situação envolvendo Cowell, Newey e Cardile, Alonso disse: "Só posso avaliar Andy Cowell, obviamente, porque todos os outros são apenas rumores."

"Mas, sim, o único rumor que não apareceu na imprensa por muitos meses foi o de Andy Cowell, e ele foi a única surpresa para todos.

"Estou muito feliz, obviamente. Não o conheço pessoalmente e só o respeito como adversário no passado, mas estou ansioso para encontrar Andy e conversar sobre sua visão da equipe. Obviamente, Lawrence tem muita confiança nele."

Mercedes voa, Norris bate Max e GP promete ser insano; Pérez e Leclerc sofrem

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Verstappen x Norris: nasce uma nova guerra na Fórmula 1? Ouça debate

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Danos no assoalho de Verstappen custaram cerca de um segundo de tempo de volta
Próximo artigo F1: Horários, previsão do tempo e como assistir ao domingo de corrida no GP da Grã-Bretanha, em Silverstone

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil