Porsche vê condições de entrada na F1 se “tornando reais”

Vice-presidente de automobilismo da marca Thomas Laudenbach comentou como está o caminho da fabricante fazer parte da categoria

Porsche vê condições de entrada na F1 se “tornando reais”

O Grupo Volkswagen, que possui as marcas Porsche e Audi, esteve envolvido em reuniões recentes com a FIA e os atuais fabricantes da Fórmula 1 para discutir uma possível entrada a partir de 2026, quando novas regras de motores entrarão em jogo.

Progresso foi feito na tentativa de enquadrar novos regulamentos para agradar as equipes atuais e as de fora da F1, com o conjunto MGU-H a ser abandonado.

Leia também:

As discussões ainda estão em andamento, no entanto, com uma questão-chave sendo discutida, sobre as vantagens que um novo fabricante poderia receber para garantir que eles não fossem considerados não competitivos contra rivais com muito mais experiência nos atuais turbo híbridos.

A Porsche tem avaliado um envolvimento há muitos anos e tinha um projeto em andamento para 2021 que poderia ter convertido seu motor no WEC para corridas de F1. No entanto, seus planos foram abandonados quando a F1 abandonou a ideia de uma mudança nas regras da época.

Embora suas reuniões recentes tenham sido supervisionadas pelo CEO Oliver Blume, o recém-nomeado vice-presidente de automobilismo Thomas Laudenbach está agora fortemente envolvido no processo de tomada de decisão.

E ele disse que os fatores exigidos na próxima geração de regulamentos de unidades de potência para a Porsche se comprometer com o campeonato estão se encaixando.

Isso está relacionado à capacidade da F1 de ser relevante para a tecnologia dos carros de rua, com a Porsche pressionando por um aumento no elemento eletrificado do turbo-híbrido.

Laudenbach disse à mídia selecionada, incluindo o Motorsport: "Se você olhar para o futuro e observar o que os fabricantes de automóveis estão anunciando em relação à parcela de veículos elétricos que desejam vender no futuro, acho muito importante que a F1 mude para a eletrificação.”

"Sim, é claro que você não pode fazer esse formato com um veículo totalmente elétrico. Todos nós sabemos disso.”

“Mas é preciso haver uma prioridade muito maior na parte elétrica do trem de força. Isso é importante. Como fabricante, você quer se mostrar no automobilismo, precisa ser relevante para o que acontece na estrada.”

"Pelo que sei agora, a FIA deu um grande passo nessa direção. Isso vai ajudar."

Thomas Laudenbach, Vice President Porsche Motorsport

Thomas Laudenbach, Vice President Porsche Motorsport

Photo by: Porsche Motorsport

Laudenbach insistiu na necessidade de a F1 ir mais longe com suas medidas para limitar os gastos, além do limite de custo recentemente introduzido, para aumentar a probabilidade de a Porsche se comprometer.

Isso ajudaria a equilibrar o custo de aumento da capacidade elétrica das unidades de energia, com Laudenbach sugerindo o uso de peças mais padronizadas no motor de combustão interna.

Ele continuou: “Não é um segredo que estamos pensando. Não é segredo que estamos conversando com a FIA e não é segredo que estamos, digamos, considerando isso seriamente. Mas ainda não foi tomada uma decisão.”

"Pelo que eu sei, muitas coisas estão indo na direção certa em relação à Fórmula 1 - quão importante é a eletrificação ou a parte elétrica do trem de força.”

“Gostaríamos de ver mais peças padrão no motor, e liberdade das peças elétricas.”

"Sim, muitos dos fatores que mencionei pelo que sabemos, podem estar se tornando realidade."

Enquanto Laudenbach, que retorna à Porsche após uma passagem de oito anos na Audi Sport para substituir Fritz Enzinger, enfatizou que nenhuma decisão foi tomada, ele avaliou que o fabricante não poderia "esperar muito".

Ele disse: "Uma coisa é certa, se essa decisão for tomada, você não pode esperar muito, porque se você quiser correr em 2025 terá de começar em um determinado momento. É onde estamos.”

“Se alguém realmente pensa em entrar neste campeonato como fabricante de unidades de força, você deve sempre combinar isso com uma grande mudança nas regras para que todos tenham que dar o passo e você não seja o único.”

"Também não é segredo que, se você olhar para os valores de mídia, a base de fãs e o valor publicitário, a Fórmula 1 é extremamente boa em comparação com outras categorias.”

RETA FINAL: Verstappen e Hamilton vão bater como Senna e Prost? Wolff projeta 'treta'

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #141 – É o fim da linha para Mercedes e Hamilton após GP dos EUA?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 
compartilhar
comentários
F1: Massa diz que Alonso está "dando show" em retorno à categoria
Artigo anterior

F1: Massa diz que Alonso está "dando show" em retorno à categoria

Próximo artigo

F1: ‘Final’ entre Massa X Hamilton completa 13 anos; Glock não é esquecido

F1: ‘Final’ entre Massa X Hamilton completa 13 anos; Glock não é esquecido
Carregar comentários