Últimas notícias
Fórmula 1 GP dos EUA

Racing Point: "justiça prevaleceu" na punição a Kvyat nos EUA

Otmar Szafnauer, chefe da Racing Point, disse que Daniil Kvyat mereceu a punição de cinco segundos que recebeu pelo contato com Sergio Perez na última volta no GP dos Estados Unidos

Daniil Kvyat, Toro Rosso STR14, leads Sergio Perez, Racing Point RP19

A punição imposta a Daniil Kvyat pelo contato com Sergio Perez na última volta no GP dos Estados Unidos tirou o russo do décimo lugar na corrida, o jogou para 12º e transformou a vantagem de um ponto no campeonato de construtores da Toro Rosso na mesma diferença, mas agora a favor da Racing Point a duas corridas do fim do campeonato.

A diferença entre o sexto e o sétimo lugar na classificação dos construtores, em termos do prêmio distribuído às equipes, gira em torno de cerca de 5 milhões de dólares.

Kvyat foi punido depois de bater no carro de Perez enquanto disputavam a décima posição na última volta da prova de Austin.

"Ele mereceu", disse Otmar Szafnauer, chefe da Racing Point, ao Motorsport.com. "Acho que a justiça prevaleceu. Sem isso, Sergio [Perez] o teria impedido”.

Leia também:

“Se você olhar a imagem da câmera onboard, ele simplesmente fecha sob bandeira amarela. Portanto, sem poder fechar”.

O diretor de corridas da FIA, Michael Masi, disse que, como no incidente semelhante na última volta do GP do México, entre Kvyat e Nico Hulkenberg, a decisão de conceder uma penalidade foi direta para os comissários de bordo, que tiveram acesso a imagens extras de CCTV.

"Estava bem claro", disse. “Obviamente, na última volta, mandamos direto para eles. Dany apareceu, saltou por dentro, foi para a manobra de frenagem atrasada e o resultado foi o contato. Os comissários viram as imagens e tomaram a decisão”.

Szafnauer reconheceu que a batalha pelo sexto lugar com a Toro Rosso está esquentando, especialmente devido às implicações financeiras.

"Faltam duas corridas, então faremos tudo o que pudermos para tentar alcançá-los", disse. "Você quer terminar o mais em cima da tabela possível, independentemente do dinheiro. Mas o dinheiro realmente importa”.

"Temos uma luta em nossas mãos e precisamos maximizar nossos pontos nas próximas duas corridas. Tudo pode acontecer, mas trabalharemos duro".

Imagens do GP dos EUA, que consagrou hexa de Hamilton

1º: Valtteri Bottas, Mercedes AMG W10
2º: Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W10
3º: Max Verstappen, Red Bull Racing RB15
4º: Charles Leclerc, Ferrari SF90
5º: Alex Albon, Red Bull Racing RB15
6º: Daniel Ricciardo, Renault F1 Team R.S.19
7º: Lando Norris, McLaren
8º: Carlos Sainz Jr., McLaren MCL34
9º: Nico Hulkenberg, Renault F1 Team R.S. 19
10º: Sergio Perez, Racing Point RP19
11º: Kimi Raikkonen, Alfa Romeo Racing C38
12º: Daniil Kvyat, Toro Rosso STR14
13º: Lance Stroll, Racing Point RP19
14º: Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo Racing C38
15º: Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-19
16º: Pierre Gasly, Toro Rosso STR14
17º: George Russell, Williams Racing FW42
18º: Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-19 (abandonou por problema no freio)
19º: Robert Kubica, Williams FW42 (abandonou por problema hidráulico)
20º: Sebastian Vettel, Ferrari SF90 (abandonou por quebra na suspensão)
20

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui. 

Siga o Motorsport.com no TwitterFacebookInstagram Youtube.

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Hamilton diz que enfrentou "demônios" no caminho do hexa
Próximo artigo Podcast #015 - Hexa de Hamilton e tretas de Verstappen na F1

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil