Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Renault: Programas no estilo Netflix devem equilibrar realidade e ficção

compartilhar
comentários
Renault: Programas no estilo Netflix devem equilibrar realidade e ficção
Por:
15 de mar de 2019 07:02

Cyril Abiteboul alertou que documentários como a nova série da Netflix não colocam entretenimento sobre verdade e arriscam prejudicar reputação dos envolvidos no esporte

Com "F1: Drive to Survive" tendo exposto as críticas que a Renault recebeu do antigo cliente de motores, a Red Bull, o diretor da companhia francesa, Cyril Abiteboul diz que esses documentários precisam agir com cuidado quando se trata de lidar com assuntos tão delicados.

Embora feliz com a recepção da série pelos fãs, ele está preocupado que haja o perigo de alguns acontecimentos serem retratados de uma maneira que prejudique sua imagem.

Leia também:

"O ponto principal é que é uma coisa boa para a F1, as pessoas conversaram comigo sobre a F1 pela primeira vez, então está definitivamente atingindo um tipo diferente de consumidor ou grupo de fãs, o que é bom". disse Abiteboul

"Eu gostei de tudo o que vi nele? Não. Então, eu acho que é importante ter algum tipo de alerta de que, embora soe roteirizado, há um pouco de ficção também.

"É importante também, dado o que está em jogo em termos de reputação de marca, que não confundamos completamente o que é informação e o que é entretenimento."

Abiteboul é destaque no documentário - especialmente em um dos episódios em que a extensão do colapso em seu relacionamento com Christian Horner, chefe da Red Bull, é esclarecido.

Há imagens de ambos se ignorando antes de uma coletiva de imprensa no GP da França, e piadas tensas mais tarde na Bélgica, na sequência da contratação de Daniel Ricciardo pela Renault.

Horner estava longe de estar descontente com a forma como ele tinha sido retratado, já que ele disse que os pontos positivos para F1 precisavam ser levados em conta.

"Estou ansioso pela segunda temporada - acho que pode haver uma briga entre Cyril e Toto [Wolff] nesta temporada", brincou.

"O show da Netflix foi um projeto interessante. Ele mostra um vislumbre dos bastidores da F1 e teve um enorme interesse pelo que eu entendi.”

"Não era apenas sobre o que estava acontecendo. Ele mostra vislumbres da ação nos bastidores e atinge um novo mercado que é importante também nos EUA."

Embora a Mercedes não tenha participado do documentário, o chefe da equipe, Toto Wolff, reconheceu o benefício da F1.

"Nós, obviamente, não participamos por algum motivo", disse ele. "Mas é uma boa promoção para a F1, é bem feita. É muito intrusiva de certa forma, mas a promoção é boa."

Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team, in the team principals Press Conference

Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault F1 Team, in the team principals Press Conference

Photo by: Andy Hone / LAT Images

Próximo artigo
Hamilton confirma bom desempenho e é o mais rápido do dia em Melbourne

Artigo anterior

Hamilton confirma bom desempenho e é o mais rápido do dia em Melbourne

Próximo artigo

F1 diz que tem interesse na chegada de novos times para 2021

F1 diz que tem interesse na chegada de novos times para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Renault F1 Team
Autor Jonathan Noble