Ricciardo: "1º semestre de 2015 foi um chute no orgulho”

Mais preparado após falta de sucesso no início do ano passado, australiano diz que encontra prazer não apenas em vitórias

Ricciardo: "1º semestre de 2015 foi um chute no orgulho”
Podium: race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing, second place Max Verstappen, Red Bull Racing, third place Nico Rosberg, Mercedes AMG F1
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12
Podium: race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing, third place Nico Rosberg, Mercedes AMG F1
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 and Max Verstappen, Red Bull Racing RB12 pass the Haas VF-16 of Esteban Gutierrez, Haas F1 Team, removed by marshals after he retired from the race
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 on the grid
Race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing (Right) celebrates with his second placed team mate Max Verstappen, Red Bull Racing in parc ferme
Race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing celebrates on the podium

Depois de vencer uma corrida pela primeira vez em mais de dois anos na Malásia no último domingo, Daniel Ricciardo confessou que ter tido um início difícil de temporada no ano passado foi algo bastante difícil de aceitar após ter vencido três corridas em 2014.

O piloto australiano falou que atualmente se sente mais tranquilo competindo.

"No primeiro semestre do ano passado, não estava preparado", disse Ricciardo.

"Estava muito mais otimista sobre a forma como a temporada poderia ser, de modo que o primeiro semestre de 2015 foi um chute no orgulho. Foi a primeira vez em muito tempo que tivemos dificuldades para conseguir pódios.”

"Acho que os últimos seis meses do ano passado foram muito melhores para mim. Eu encontrei uma outra parte do meu estilo de pilotagem que, em situações mais difíceis quando o carro não está como eu gostaria, encontro uma maneira de guiar lidando com esses problemas. Acho que o que aconteceu no início do ano passado conosco como equipe foi muito ruim na época, mas acho que agora estou realmente vendo os benefícios disso."

"Agora, quando temos um bom carro, sinto que eu sou capaz de levá-lo onde ele precisa estar ainda mais facilmente. Isso me fez entender que eu ainda posso encontrar prazer. Você quer ganhar todas as corridas, mas você não pode, mesmo se estiver em uma Mercedes.”

"Consigo encontrar prazer em um quinto lugar como em Monza, por exemplo. Foi apenas um quinto, mas para mim foi um grande resultado e eu sinto que eu fiz tudo o que podia, então fiquei feliz."

compartilhar
comentários
Haas não culpa má sorte por problemas nas últimas corridas
Artigo anterior

Haas não culpa má sorte por problemas nas últimas corridas

Próximo artigo

Pilotos da F1 elegem músicas favoritas para guiar; confira

Pilotos da F1 elegem músicas favoritas para guiar; confira
Carregar comentários