Fórmula 1 GP da Holanda

Wolff detona estratégia "catastrófica" da Mercedes no GP da Holanda

Chefão da Mercedes, Toto Wolff admitiu que sua equipe fez escolhas estratégicas "catastróficas" e "absolutamente abaixo da média" no GP da Holanda de F1

Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14, makes a stop

A Mercedes deu um tiro no pé imediatamente em Zandvoort ao ficar muito tempo com pneus slicks quando começou a chover na largada. A equipe de Fórmula 1 subestimou a intensidade da breve chuva que abalou a prova, além de ter prejudicado outros times, como McLaren e Williams.

O erro de estratégia prejudicou a recuperação de Lewis Hamilton, que largou em 13º no grid, e fez com que George Russell perdesse um minuto inteiro, depois de largar de um bom terceiro lugar no grid.

O editor recomenda:

"Acho que ficamos na pista catastroficamente por tempo demais. Fizemos tudo errado", admitiu Wolff à Sky Sports F1. "Faremos uma revisão completa."

"A situação nunca é culpa de só uma pessoa ou só um departamento. É a comunicação entre o piloto, o pit wall, a estratégia, o clima e todos nós que tomamos as decisões. Isso foi absolutamente abaixo da nossa média e isso inclui eu mesmo. É bom quando dói. Quando dói, nós aprendemos".

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes-AMG

Toto Wolff, diretor de equipe e CEO da Mercedes-AMG

Foto de: Michael Potts / Motorsport Images

A grande decepção de Wolff decorreu do fato de que a Mercedes realmente tinha um carro rápido em Zandvoort, desperdiçando um possível pódio para Russell, enquanto Hamilton também sentiu que "tinha o ritmo para desafiar" o eventual vencedor Max Verstappen, que venceu seu terceiro GP da Holanda consecutivo diante de sua torcida a bordo da Red Bull.

"É irritante, porque o carro tinha um ritmo muito [bom]. E, a partir daí, foi só recuperar o máximo que pudemos. Vimos que, no final, George tinha o ritmo de Max e Lewis estava muito forte atrás de Carlos Sainz [da Ferrari]. Poderíamos ter chegado muito mais à frente", seguiu Toto.

No entanto, Wolff se animou com a melhora na forma da Mercedes, mesmo que não tenha conseguido capitalizá-la.

"Prefiro ter um bom ritmo, um carro de corrida veloz e um resultado medíocre, mesmo que isso seja ruim", admitiu ele. "É agridoce porque o resultado é muito ruim. Poderia ter sido bom, mas isso não conta em nosso esporte."

Massa detalha judicialização da F1 2008 ao Motorsport.com

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #244 – Que tipo de mudanças teremos na F1 após férias? 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Chefe de Massa na Ferrari e ex-presidente da FIA, Todt fala de polêmica de 2008
Próximo artigo F1: Horner contradiz Marko e garante Pérez na Red Bull em 2024

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil