F-E: De Vries comenta incidente com Lynn e diz que pontuar em Berlim era possível

Holandês e britânico se tocaram, em disputa não transmitida na TV, e tiveram suas corridas prejudicadas

F-E: De Vries comenta incidente com Lynn e diz que pontuar em Berlim era possível

O líder da temporada da Fórmula E, Nyck de Vries, acredita que tinha chances de terminar entre os 10 primeiros no ePrix de Berlim se não fosse a difícil qualificação que o deixou no fundo do grid. O piloto da Mercedes chegou para a última etapa com uma vantagem de seis pontos na liderança da do campeonato,.

No entanto, ele e seu companheiro de equipe Stoffel Vandoorne decidiram fazer uma volta de preparação extra no treino classificatório que comprometeu os pneus e o fez largar de 19º. O holandês ainda perdeu posições e terminou na 22ª posição após ter que ir aos boxes depois de toque com Alex Lynn.

Leia também:

De Vries explicou o incidente, não percebido pela transmissão da TV, ao Motorsport.com: "Obviamente tínhamos muito ritmo e eu estava tentando ultrapassá-lo. Ele estava se defendendo de forma muito agressiva por duas voltas e eu fiquei à frente. Então ele me atingiu na tangência da Curva 1."

"Desperdiçar tanta energia naquela fase da corrida... não acho que foi muito inteligente. Era desnecessário. Talvez tivéssemos uma chance de terminar entre os dez, mas era tudo o que poderíamos ter feito, dada nossa posição inicial", acrescentou.

Nyck de Vries, Mercedes-Benz EQ

Nyck de Vries, Mercedes-Benz EQ

Photo by: Sam Bloxham / Motorsport Images

Os comissários não tomaram nenhuma providência em relação ao acidente, somente investigaram de Vries por seu possível papel em causar a colisão entre as Curvas 2 e 3. Lynn chegou a recebeu uma penalidade de drive-thru, mas foi por uso impróprio de fanboost.

Apesar do dia difícil, o holandês manteve a liderança do campeonato e carrega uma vantagem de três pontos sobre Edoardo Mortara - que terminou em segundo pela Venturi. Mais atrás, a Techeetah perdeu uma esperada dobradinha, o que teria dado a António Felix da Costa a vantagem sobre o companheiro de equipe Jean-Éric Vergne por um ponto.

Questionado sobre se os resultados foram positivos em uma corrida vencida pelo brasileiro da Audi, Lucas di Grassi, que não estava tão próximo dele na classificação, de Vries respondeu: "Não vou negar que poderia ter sido pior. Vamos aceitar, mas temos que fazer nosso trabalho agora."

Nyck ganhou confiança com o desempenho de seu companheiro de equipe, Vandoorne. O belga se classificou apenas em 22º como resultado de um erro de estratégia de qualificação semelhante, onde correu para uma volta de preparação extra, mas o ex-piloto da Fórmula 1 subiu 10º lugares e terminou em 12º.

Em relação à ascensão do parceiro, o holandês reiterou: "Não tenho dúvidas de que temos um pacote forte, mas ter apenas um carro rápido não é suficiente."

Você precisa colocar tudo junto e executar para transformar esse desempenho em pontos. Esse é o maior desafio", concluiu.

MAX WILSON vê colaboração "MARAVILHOSA" de BAND no automobilismo, com F1 "até no PROGRAMA DO NETO"

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
VÍDEO: Di Grassi comemora vitória em Berlim e diz que Audi está confiante em título
Artigo anterior

VÍDEO: Di Grassi comemora vitória em Berlim e diz que Audi está confiante em título

Próximo artigo

VÍDEO: Forte acidente na largada interrompe corrida final da Fórmula E

VÍDEO: Forte acidente na largada interrompe corrida final da Fórmula E
Carregar comentários