F-E: Di Grassi pode pintar na Venturi caso Nato não siga na equipe

Francês não tem bom desempenho comparado ao seu companheiro Edoardo Mortara e a outros novatos da categoria; brasileiro procura nova escuderia

F-E: Di Grassi pode pintar na Venturi caso Nato não siga na equipe

O estreante da Fórmula E, Norman Nato, está enfrentando uma pressão cada vez maior para se manter na Venturi e o brasileiro Lucas di Grassi pode aparecer como substituto. O piloto francês foi promovido de reserva para substituir Felipe Massa, após duas temporadas discretas na série.

O novato da categoria está atualmente em 21º na classificação, enquanto o companheiro de equipe Edoardo Mortara ocupa a nona depois do pódio e da vitória em Puebla. Os outros iniciantes Jake Dennis e Nick Cassidy se classificam em quarto e sétimo.

Leia também:

Com seu contrato atual com a Mercedes, a Venturi tornou-se uma opção cada vez mais desejável no grid e a posição de Nato está sob revisão antes do final da temporada em Berlim.

Questionada sobre a futura formação de pilotos da equipe no ePrix de Londres no mês passado, a chefe Susie Wolff disse ao Motorsport.com: "Essa será uma decisão que teremos que tomar muito rapidamente depois de Berlim. Temos a situação agora em que, infelizmente, um carro está bem no topo da tabela. O outro não."

Nato perdeu dois possíveis pódios devido a penalidades, tendo sido desqualificado da segunda corrida em Roma por exceder os limites de energia antes de perder o terceiro lugar em Valência por uma punição de cinco segundos por incidente com Alex Lynn.

Wolff continuou: "Acho que Norman fez um bom trabalho por ser um novato. Ele poderia ter conseguido pódios em Roma e Valência, o que é muito forte para uma primeira temporada, mas devemos que entregar um bom campeonato de equipes, e isso necessita de dois carros para marcar bons pontos."

"Certamente, no final do campeonato, teremos que sentar e dizer 'Ok, temos uma situação entre os pilotos que está maximizando a pontuação?' Se tivermos dois distintos, é muito difícil para o mundial."

Di Grassi na mira?

Lucas Di Grassi, Audi Sport ABT Schaeffler

Lucas Di Grassi, Audi Sport ABT Schaeffler

Photo by: Simon Galloway / Motorsport Images

Lucas di Grassi, campeão de 2016-17, é apontado como um possível substituto para Nato. Isso segue a decisão da Audi de sair da categoria no final da temporada atual, combinada com o recente colapso da Abt, que havia inicialmente tentado assumir a licença da montadora, mas o prazo para a franquia mudar de mãos acabou e a inscrição caiu novamente na propriedade da Fórmula E.

A empresa DTM de longa data então tentou outra aquisição, mas isso foi fortemente bloqueado nos últimos meses devido a limitações comerciais. No entanto, Di Grassi ainda avalia suas chances de permanecer no grid em 2022 como "acima de 90%".

"As coisas parecem muito boas e vou ficar aqui na próxima temporada”, disse ele ao Motorsport.com. "Minha principal opção era ficar com Abt. Isso é o que eu sempre pensei em fazer quando a Audi decidiu sair."

"Como tudo parece menos provável, tive de procurar outras opções. São um pouco limitadas, mas se eu gostaria de dizer uma probabilidade de ficar aqui, diria mais de 90%."

EXCLUSIVO: BURTI rompe silêncio sobre F1: Hamilton é MAIS LIMPO que campeões como SENNA e SCHUMACHER

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Qual piloto merece uma segunda chance na F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: De Vries se sente "privilegiado" por ser especulado em vaga na Williams em 2022
Artigo anterior

F1: De Vries se sente "privilegiado" por ser especulado em vaga na Williams em 2022

Próximo artigo

F-E: Porsche mantém Wehrlein e Lotterer para 2022

F-E: Porsche mantém Wehrlein e Lotterer para 2022
Carregar comentários