Castroneves: Ritmo no quali mostra que ainda posso vencer

Helio Castroneves diz que suas atuações nos recentes treinos classificatórios provam que ainda tem ritmo para ganhar, apesar do jejum desde junho de 2014

Castroneves: Ritmo no quali mostra que ainda posso vencer
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet, Alexander Rossi, Herta - Andretti Autosport Honda, Tony Kanaan, Chip Ganassi Racing Honda
Helio Castroneves, Team Penske Chevrolet

Helio Castroneves não vence na Indy desde junho de 2014, quando triunfou em Belle Isle, na segunda bateria da rodada dupla. E embora o jejum seja um incômodo, o tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis afirma que a pole em Long Beach e a segunda colocação no grid em Barber têm sido encorajadoras para sua equipe.

"Concordo, tem sido bom, nós temos o ritmo", disse ele ao Motorsport.com. "Todos nós estamos trabalhando juntos - Josef [Newgarden], Simon [Pagenaud] e Will [Power] - e temos sido fortes. O desempenho na classificação no ano passado também foi bom."

"Infelizmente tivemos um problema de motor no início da corrida e uma punição em Long Beach. Em Barber, sabíamos que teríamos um carro rápido, mas não sabíamos como compararíamos com os carros da Honda. Se eles são mais fortes, não podemos usar isso como uma desculpa, só temos que ser melhores."

"E nós estávamos, porque temos essa mentalidade . Nós nunca vamos parar de tentar. E é assim que vamos para Phoenix neste fim de semana também."

"Quando você tem três outros grandes caras na equipe, supertalentosos, é bom que todos nós estejamos lutando uns com os outros. Em 20 anos da minha carreira, eu ainda estou aprendendo todo fim de semana, e ainda temos muito para mostrar."

Na última temporada, o Phoenix International Raceway voltou ao calendário da IndyCar pela primeira vez em 10 anos, e Castroneves, que venceu em 2002, estabeleceu um novo recorde (192.324mph) em seu caminho para a pole position.

No entanto, depois de liderar as primeiras 39 voltas, uma falha no pneu dianteiro direito impôs um pitstop não programado, e Helinho teve que se conformar com o 11º lugar.

Castroneves diz que o teste de fevereiro em Phoenix sugeriu que a Penske será forte outra vez neste fim de semana, mas não está certo que os resultados dos testes serão necessariamente significativos após dois meses e meio.

"Honestamente, não temos certeza se a Honda estava se segurando nos testes de pré-temporada", disse ele. Mas ainda sinto que temos um carro muito bom e equilibrado para a corrida."

"A asa dianteira nos dias de hoje é cerca de 70% do downforce e quando você tem alguém à sua frente, você perde muito, por isso ter um bom equilíbrio é a coisa mais importante, especialmente em uma pista onde você vira muito."

"Em Indianápolis é diferente por causa daquelas longas retas. Em Phoenix, onde você está seguindo outro carro, você está sempre tendo que maximizar o downforce. É muito complicado. Portanto, ser capaz de seguir um outro carro de perto é tão importante. Acho que temos um carro que pode fazer isso."

compartilhar
comentários
Alonso descarta mudança definitiva para a Indy no futuro
Artigo anterior

Alonso descarta mudança definitiva para a Indy no futuro

Próximo artigo

Castroneves bate recorde e faz pole para etapa de Phoenix

Castroneves bate recorde e faz pole para etapa de Phoenix
Carregar comentários