Gil de Ferran pede desculpas por fracasso da McLaren em Indianápolis

compartilhar
comentários
Gil de Ferran pede desculpas por fracasso da McLaren em Indianápolis
Por:
20 de mai de 2019 12:08

Diretor esportivo da McLaren pediu desculpas publicamente aos fãs, parceiros e Fernando Alonso pelo revés da equipe em se classificar para a 103ª edição da Indy 500

A McLaren decidiu seguir sozinha em sua tentativa de participar das 500 milhas de Indianápolis de 2019, e apesar de ter uma parceria técnica com a Carlin, a operação era feita principalmente pela equipe interna do time britânico acostumado à F1.

Isso contrasta com a participação do espanhol em 2017, que foi quase totalmente executado pela Andretti Autosport.

Leia também:

Após o fracasso de não conseguir ter Fernando Alonso na corrida do próximo domingo, o diretor esportivo da equipe, o brasileiro e ex-piloto Gil de Ferran falou com a imprensa.

“Esta foi uma experiência muito emocional e difícil, penso eu, não só para mim, mas para toda a equipe. Quero aproveitar esta oportunidade para pedir desculpas e agradecer aos fãs, não apenas aqui nos EUA, mas globalmente, que acompanham nosso progresso. Eu li um monte de coisas legais e algumas ótimas mensagens de todos os lados. Então, obrigado, e me desculpe por não estarmos na Indy 500.”

“Também quero me desculpar e agradecer à nossa equipe. Os caras estão trabalhando há vários meses e, particularmente, este último mês tem sido um tremendo esforço, para tentar vir aqui e fazer o melhor que podemos, eles trabalham todas as horas do dia.”

“Este é um esporte muito difícil. Nós certamente não subestimamos o desafio. Sabíamos que isso seria um desafio tremendamente difícil. Eu já estive aqui antes. Eu vi algumas pessoas incríveis não fazerem a corrida. Então, estávamos certamente muito conscientes de quão difícil isso seria.”

“Quero me desculpar e agradecer aos nossos parceiros, que têm sido fantásticos e incrivelmente apoiadores nesta jornada. Agradeço também a comunidade inteira da Indy, que nos acolheu de braços abertos. Todos, desde os fiscais, pessoas da segurança, todas as outras equipes, todos dentro e ao redor da Indy, havia uma sensação calorosa e de muito apoio.”

“E acho que por último, mas não menos importante, quero agradecer a este homem aqui à minha esquerda [Alonso]. Quero me desculpar com você porque não lhe darmos um carro que fosse rápido o suficiente. Você sabe, você guiou como o campeão que nós sabemos que você é. Particularmente, nestes últimos três dias, tem sido incrivelmente tenso e muito difícil, e não poderíamos ter pedido mais nada de você, Fernando. Então desculpe, cara. Você é um piloto incrível.”

“Isso é nos meus 35 anos de corrida - na verdade, mais alguns - a experiência mais dolorosa que já tive. Há uma mistura de emoções acontecendo dentro de mim, somos competidores. Respeitamos este lugar. Este é um dos maiores desafios nas corridas. Eu quero voltar amanhã, sabe? Eu quero lutar. Eu quero voltar amanhã e lutar. Isso é incrivelmente doloroso.”

Perguntado se pretendia comprar a vaga no grid para a McLaren, De Ferran ecoou os comentários de Zak Brown, afirmando: “Nós não faremos isso. Queremos ganhar nosso lugar na pista.”

Sobre quais lições foram aprendidas para quando a McLaren retornasse, o campeão de 2001 e 2002 da CART e vencedor da Indy 500 de 2003 comentou: “Para ser honesto, eu realmente não quero entrar em detalhes sobre isso. Mas nós somos muito humildes sobre tudo o que aconteceu aqui, e acho que neste momento eu só quero dizer que aprendemos muitas lições.”

“Temos que olhar realmente para dentro e ver tudo o que aprendemos, consolidar essas lições e seguir em frente. E como eu disse, eu me considero um competidor, um lutador. Eu quero aplicar essas lições a partir de amanhã.”

Próximo artigo
McLaren não comprará vaga das 500 Milhas de Indianápolis para Alonso

Artigo anterior

McLaren não comprará vaga das 500 Milhas de Indianápolis para Alonso

Próximo artigo

Chefe da McLaren na Indy deixa equipe após fracasso de Alonso nas 500 Milhas

Chefe da McLaren na Indy deixa equipe após fracasso de Alonso nas 500 Milhas
Carregar comentários