Bradl: "não entendi o motivo do comunicado da Aprilia"

Alemão criticou o fato de a Aprilia ter soltado comunicado detonando ambos os pilotos da equipe queimadas de largada no GP da Áustria

Bradl: "não entendi o motivo do comunicado da Aprilia"
Stefan Bradl, Aprilia Racing Team Gresini
Stefan Bradl, Aprilia Gresini Racing Team
Alvaro Bautista, Aprilia Racing Team Gresini
Stefan Bradl, Aprilia Gresini Racing Team
Stefan Bradl, Aprilia Racing Team Gresini
Stefan Bradl, Aprilia Gresini Racing Team
Eugene Laverty, Aspar MotoGP Team, Alvaro Bautista, Aprilia Racing Team Gresini
Alvaro Bautista, Aprilia Racing Team Gresini
Alvaro Bautista, Aprilia Racing Team Gresini

Em entrevista exclusiva ao Motorsport.com, Stefan Bradl aproveitou o final de semana de GP em Brno, na República Tcheca, para falar sobre o incidente ocorrido domingo passado no GP da Áustria, quando ele e seu companheiro Alvaro Bautista queimaram a largada. Bradl ainda sofreu com uma parada confusa nos boxes.

Após a corrida, tanto o chefe da equipe, Romano Albesiano, como Roberto Colaninno, presidente do grupo Piaggio, dono da Aprilia,  criticaram duramente o acontecido em uma comunicado de imprensa divulgado após a prova. 

“Sinceramente, não entendi o comunicado. Não entendo por que as pessoas dizem algo assim. Como um time, a gente ganha junto e perde junto", reclamou Bradl. 

“Somos humanos, todos cometemos erros. Não é uma questão de concentração, cinco caras queimaram a largada em uma prova da MotoGP, não é algo normal".  

“Não entendo por que a Aprilia colocou comentários do dono da equipe no comunicado de imprensa em vez de falar com os pilotos. Mas é a decisão deles. Estou feliz de estar em Brno para tentar esquecer esse episódio e focar no atual final de semana". 

“Sou crescido o bastante para entender a situação e saber o que está acontecendo. A vida nem sempre é fácil aqui e está mudando rapidamente. Não posso dizer mais nada nem ser mais claro do que isso". 

Bradl “achou que algo estava errado”

O alemão de 26 anos admite ter falhado ao queimar a largada, mas disse que depois disso o que aconteceu foi uma falta de comunicação. 

“Quando fechei a quarta volta vi um sinal estranho no meu painel que não estava correto. Não entendi esse sinal de alarme. Então achei que algo estava errado com a moto. Um sinal assim quando você está na pista a 300km/h não te deixa nada confortável. Decidi diminuir. Estava um pouco confuso, daí decidi ir para os boxes e desligar a moto". 

“A corrida já era, mas quando o mecânico me falou que era uma penalidade de ride-through daí entendi e religuei o motor. Como não foi contado como um ride-through então tive de fazer de novo". 

As punições para Bradl e Alvaro Bautista fizeram os pilotos despencarem na corrida. Eles acabaram nas posições 19 e 16, respectivamente. Foi a primeira vez que a Aprilia não marcou pontos desde a prova do Japão no ano passado. 

Entrevista de Jamie Klein

compartilhar
comentários
Marquez: "manobra antiqueda de 2014 ainda é a maior"

Artigo anterior

Marquez: "manobra antiqueda de 2014 ainda é a maior"

Próximo artigo

Lorenzo diz que Marquez assume muitos riscos

Lorenzo diz que Marquez assume muitos riscos
Carregar comentários