MotoGP
23 ago
-
25 ago
Evento encerrado
13 set
-
15 set
Evento encerrado
20 set
-
22 set
Evento encerrado
04 out
-
06 out
Evento encerrado
18 out
-
20 out
Evento encerrado
25 out
-
27 out
Próximo evento em
5 dias
R
GP da Malásia
01 nov
-
03 nov
Próximo evento em
12 dias
R
GP de Valência
15 nov
-
17 nov
Próximo evento em
26 dias

Brigando por vaga na MotoGP, Bautista celebra 5º na Alemanha

compartilhar
comentários
Brigando por vaga na MotoGP, Bautista celebra 5º na Alemanha
Por:
16 de jul de 2018 21:51

Espanhol derrota Ducatis de fábrica com moto de 2017 e afirma: “a decisão de seguir aqui não é minha e não sei mais o que tenho a fazer”

Álvaro Bautista vai para as férias de verão da MotoGP com uma grande motivação. O piloto fez uma grande corrida na Alemanha, algo que pode ajuda-lo a conseguir seguir em sua equipe para o ano que vem - que será time satélite da Yamaha.

Depois de um início irregular de ano, o piloto do Angel Nieto está em um grande momento, terminando entre os 10 primeiros nas últimas quatro corridas.

O desempenho de Bautista foi especialmente brilhante neste domingo, quando saiu de nono lugar no grid para o quinto na corrida, após lutar com pilotos como Maverick Viñales, Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso. Ele terminou a corrida à frente da dupla da Ducati oficial,

"Terminar a cinco segundos do primeiro não é ruim", afirma Bautista.

"Ultrapassar a Ducati oficial motiva um pouco mais. Se você pode colocar a moto, você a coloca, não importa quem é à frente. Não há extraterrestres. Eu estava atrás de Dovi e Petrucci e me senti mais forte do que eles. No final da corrida, o pneu traseiro já estava muito complicado. Mas me sinto muito motivado, com muito desejo e penso que ainda podemos fazer melhor."

O campeão de 125cc de 2006 soma nove anos na categoria principal, na qual alcançou três pódios. Bautista afirma que não está tentando se justificar pelo fato de sua continuidade na MotoGP estar ameaçada. Nos bastidores se diz que Bautista está lutando com o francês Fabio Quartararo da Moto2 pelo segundo assento da nova equipe Yamaha.

"Não acho bom, porque a decisão não é minha e eu não sei mais o que tenho a fazer. Vencer a corrida? Não tenho que provar nada para ninguém. Trabalho como sempre, não porque vou ficar sem moto.”

“Algo que não depende de mim não me deixa com raiva. Não sei o que farei se não tiver espaço aqui", afirmou.

Próximo artigo
Manobra de Lorenzo no GP da Alemanha irrita Petrucci

Artigo anterior

Manobra de Lorenzo no GP da Alemanha irrita Petrucci

Próximo artigo

Yamaha anuncia Monster como patrocinador principal para 2019

Yamaha anuncia Monster como patrocinador principal para 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Alemanha
Sub-evento Sunday post-race
Pilotos Alvaro Bautista
Autor Oriol Puigdemont