MotoGP
25 mar
Próximo evento em
56 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
91 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
105 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
119 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
126 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
140 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
147 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
161 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
196 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
210 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
224 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
231 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
245 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
252 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
266 dias
28 out
Próximo evento em
273 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
287 dias

Dovi revela tática de abrir mão de desempenho em duas curvas

compartilhar
comentários
Dovi revela tática de abrir mão de desempenho em duas curvas
Por:

Em sétimo, italiano lamenta tentativa de guardar vida nos pneus sendo mais lento deliberadamente

O piloto da Ducati, Andrea Dovizioso, admite que sua estratégia de perder tempo deliberadamente em duas curvas durante o GP da Alemanha de MotoGP para salvar os seus pneus não valeu a pena.

Dovizioso foi sétimo e nunca andou à frente do quinto lugar.

Tendo previsto que poupar o pneu traseiro seria crucial para suas esperanças após a qualificação, o italiano disse que estava tentando conservar sua borracha em duas curvas rápidas.

No entanto, quando a corrida entrou no final, o desgaste - causado pela tentativa de compensar o tempo perdido em outro ponto da pista - cobrou seu preço e ele teve que se contentar com o sétimo posto.

"Eu estava muito lento em duas curvas, porque decidimos não usar a potência para salvar os pneus", explicou Dovizioso.

"Eu pensei que seria positivo para nós, nós podíamos economizar pneus mais do que os nossos concorrentes, porque todos patinariam o pneu traseiro mais do que eu – e talvez no final eu fosse ter mais pneus.”

"Mas a realidade foi que eu tive que usar muita energia para ganhar tempo em alguns outros pontos para permanecer no mesmo ritmo que o primeiro grupo. Achei que era a estratégia certa, mas no final perdi energia e não consegui andar de uma forma perfeita. No final não consegui ficar com a mesma intensidade.”

"Se você não está na posição perfeita na moto, tem que administrar a baixa aderência na frente e atrás. É difícil. Mas é a consequência, não é o problema."

Dovizioso esperava mais do que o sétimo lugar e, tendo terminado como a quarta melhor Ducati, atrás de Danilo Petrucci, Álvaro Bautista e Jorge Lorenzo, ele sente que teve a oportunidade de ter um resultado melhor.

"Eu esperava mais, porque você tem que esperar mais", lamentou. "Mas em Sachsenring é impossível saber antes da corrida o que você pode fazer”.

"Estávamos tentando salvar o pneu e eu estava perdendo muito. Consegui ficar com eles, achei que era a estratégia certa, mas no final perdi energia e não conseguia andar de uma forma perfeita.”

"No final, quando você não consegue pilotar a moto de maneira correta, você perde mais do que pode perder com a queda do pneu."

Grid girls roubam cena nos bastidores da MotoGP na Alemanha

Artigo anterior

Grid girls roubam cena nos bastidores da MotoGP na Alemanha

Próximo artigo

Sachsenring deve se manter na MotoGP em 2019

Sachsenring deve se manter na MotoGP em 2019
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Alemanha
Sub-evento Domingo - Corrida
Localização Sachsenring
Pilotos Andrea Dovizioso
Equipes Ducati Team
Autor David Gruz