MotoGP
R
GP do Catar
25 mar
Próximo evento em
67 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Próximo evento em
81 dias
R
GP das Américas
15 abr
Próximo evento em
88 dias
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
102 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
116 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
130 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
137 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
151 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
172 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
207 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
221 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
235 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
242 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
256 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
263 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
277 dias
R
GP da Malásia
28 out
Próximo evento em
284 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
298 dias

Dovizioso: Ritmo atual da Ducati "não é suficiente" para bater Márquez

compartilhar
comentários
Dovizioso: Ritmo atual da Ducati "não é suficiente" para bater Márquez
Por:

Piloto italiano diz que equipe ainda tem problemas de velocidade e pondera que rival espanhol pode brigar por vitórias em todas as pistas

Andrea Dovizioso alertou que terminar em quarto lugar em pistas como Jerez, que não combinam com a moto da Ducati, não será suficiente para derrubar Marc Márquez na luta pelo título da MotoGP em 2019.

O quarto lugar do italiano no GP da Espanha prolongou sua série de insucessos naquele circuito. Agora, são 12 anos consecutivos fora do pódio. Já Márquez teve um forte começo de temporada ao terminar em segundo no Qatar e vencer com facilidade na Argentina e em seu país - e ficaria bem mais confortável na corrida pelo título se não tivesse caído em Austin.

Leia também:


Depois da corrida em Jerez, Dovizioso afirmou: "Quando estamos em dificuldades, ficamos em quarto. É bom, mas não o suficiente. Estou um pouco desapontado por isso. E acho que Marc é forte o suficiente para lutar pela vitória ou pelo pódio em todas as corridas, mesmo quando estamos em uma pista ruim para ele. Esta é a parte em que não estou muito feliz”.

O italiano acrescentou que esperava que a tradicional fraqueza de velocidade da Ducati se tornasse menos problemática, mas Jerez provou que o seu déficit ainda é significativo. "Nosso objetivo era fazer um pódio e nós não conseguimos, e isso é o negativo", disse ele. "A outra parte negativa é a confirmação da nossa velocidade nos setores de alta. Eu estava lutando no início da corrida, não consegui manter um bom ritmo”.

"Trabalhamos muito bem durante a prática. Nossa velocidade foi muito boa, mas apenas a corrida pode mostrar a realidade real. E nossa velocidade não foi suficiente para ficar na frente. No final a velocidade não foi ruim e a diferença também não, então até é positivo".

“Acho que estamos mais rápidos que no ano passado, mas há mais competidores em uma situação melhor do que no ano passado, então complica. Há coisas positivas, mas queríamos algo mais e nosso objetivo era fazer um pódio", completou.

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Andrea Dovizioso, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

GALERIA: Compare a nova geração de asas da MotoGP após GP da Espanha

Artigo anterior

GALERIA: Compare a nova geração de asas da MotoGP após GP da Espanha

Próximo artigo

Rossi: Márquez está apenas nove pontos à frente porque caiu em Austin

Rossi: Márquez está apenas nove pontos à frente porque caiu em Austin
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Espanha
Pilotos Andrea Dovizioso
Equipes Ducati Team
Autor David Gruz