Dovizioso se diz "mais preocupado" com Yamaha do que Márquez

Italiano está mais concentrado em tentar alcançar a equipe Yamaha de fábrica na classificação da MotoGP, do que com Marc Márquez pelo título

Dovizioso se diz "mais preocupado" com Yamaha do que Márquez

Andrea Dovizioso, o maior rival do atual campeão da MotoGP, Marc Márquez, em 2017, terminou a primeira metade da temporada 77 pontos atrás do piloto da Honda.

O piloto de 32 anos, que venceu na abertura da temporada no Catar, mas esteve no pódio uma vez desde então, também está atrás das Yamahas de Valentino Rossi e Maverick Vinales.

Seu déficit para eles é de 31 e 21 pontos, respectivamente, e o italiano diz que atualmente está mais preocupado em chegar no par da Yamaha do que com o líder, Márquez.

"A diferença para Márquez é muita, mas estou mais preocupado com a diferença que tenho com a Yamaha neste momento, não com o Marc", afirmou Dovizioso.

"Temos que melhorar ainda quais nos pontos em que não estamos suficientemente bem, porque até não estar bem, não se pode lutar com o Valentino, Maverick e alguns outros pilotos.”

Mais de três vitórias em pontos atrás de Márquez, Dovizioso admite que "não há motivo" para se concentrar na luta pelo título.

"Já antes da corrida [em Sachsenring], não pensei em Marc. Marc fez a coisa certa em muitas corridas e criou uma grande diferença de pontos.”

"A diferença entre a nossa velocidade em relação ao Marc é muito pequena, então isso é positivo. Não estou preocupado com isso.”        

"A realidade é que no campeonato há uma grande diferença, mas como antes da corrida na Alemanha, não pensamos no campeonato porque não há razão para pensar no campeonato."

A Ducati teve uma corrida discreta no ano passado em Sachsenring, mas o piloto da Pramac Danilo Petrucci, que ocupa o quarto posto, terminou a menos de quatro segundos de Márquez no evento de 2018.

"Acho que confirmamos, mostramos a todos que a nossa moto está melhor do que no ano passado nesta pista, mas não avançamos da forma certa", disse Dovizioso.

"Em Brno, acho que podemos ser muito competitivos e temos que continuar trabalhando e melhorar algumas coisas.”

"Estamos no grupo, se quisermos realmente lutar pelo topo, temos que ser um pouco melhor."

Reportagem adicional por Jamie Klein

compartilhar
comentários
VÍDEO: Confira o trailer do documentário de Wayne Gardner

Artigo anterior

VÍDEO: Confira o trailer do documentário de Wayne Gardner

Próximo artigo

Márquez: Honda tem mais pontos fracos do que fortes

Márquez: Honda tem mais pontos fracos do que fortes
Carregar comentários