Marquez: "manobra antiqueda de 2014 ainda é a maior"

Mesmo após salvar queda de forma espetacular em Brno, Marc Marquez diz que manobra que evitou caída em 2014 na mesma pista ainda é a maior e mais incrível de sua carreira

Marquez: "manobra antiqueda de 2014 ainda é a maior"
Marc Marquez, Repsol Honda Team, quase perde a moto
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Carregar reprodutor de áudio

Marc Marquez insiste que sua defesa para evitar queda durante o GP da República Tcheca de 2014 continua a ser a maior de sua carreira apesar da incrível manobra que evitou sua queda no segundo treino para a prova de Brno, nesta sexta-feira.

O piloto da Honda protagonizou um sensacional momento na curva 13. Ele quase caiu, mas conseguiu dominar a moto com o cotovelo e o joelho e evitar a queda que parecia certa. 

A manobra foi parecida com a que ele fez dois anos trás na mesma pista em um teste pós-corrida, ainda que as TVs não tenham registrado o momento. 

"A de 2014 ainda é a maior e mais espetacular escapada de uma queda, ainda que tenha apenas fotos. Sinceramente, já que eu consegui me safar, gostaria que as câmeras tivessem registrado imagens", brincou Marquez que finalizou a sessão desta sexta como o mais veloz.  

"Quando isso acontece é porque você está no limite. Perdi a frente da moto".  

"Houve um momento em que achei que ia cair e bater, mas sou um piloto que não desiste e cai da moto até o último momento. Consegui salvar com o cotovelo, que já estava começando a queimar um pouco". 

"Daí segui sustentando com o joelho e uma vez que consegui salvar a queda falei 'box' para acalmar"

Marquez disse que seu ângulo de inclinação era de 67,5 graus, menor do que em 2014.

"Me disseram que foi 67,5. Em 2014 foi de 68,3 graus e o corpo todo estava fora da moto. Foi diferente de hoje. Há uma câmera de bordo que mostra a moto praticamente no chão, mas consegui reverter". 

"Como?  Eu não sei. Sempre digo que é sorte, mas já foram algumas até agora. Espero que na prova eu não precise de manobras assim". 

O espanhol admitiu ter ficado satisfeito com o progresso obtido após a complicada sessão da manhã. 

"De manhã eu simplesmente não estava confortável com a eletrônica. Mudamos algumas coisas nessa área. Também melhoramos o acerto".   

 

 

compartilhar
comentários
Salvando queda, Márquez é o mais rápido em Brno; Rossi é 5º
Artigo anterior

Salvando queda, Márquez é o mais rápido em Brno; Rossi é 5º

Próximo artigo

Bradl: "não entendi o motivo do comunicado da Aprilia"

Bradl: "não entendi o motivo do comunicado da Aprilia"