Últimas notícias

Márquez: "Senti mais pressão do que quando lutei por título"

Marc Márquez, segundo colocado no GP da Catalunha, revelou que a pressão que sentiu para obter um bom resultado no GP da Catalunha foi maior do que quando lutou pelo título na última corrida

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Gold and Goose / Motorsport Images

Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team
Podium: second placde Marc Marquez, Repsol Honda Team, Race winner Andrea Dovizioso, Ducati Team, third placeDani Pedrosa, Repsol Honda Team
Podium: Marc Marquez, Repsol Honda Team, pretending to fall
Podium: Marc Marquez, Repsol Honda Team
Marc Marquez, Repsol Honda Team

O final de semana do GP da Catalunha vinha sendo complicado para Marc Márquez, que sofreu uma série de quedas nas atividades de pista. No sábado, o espanhol caiu quatro vezes - duas delas foram no Q2 - e no warm up o atual campeão da MotoGP foi ao chão mais uma vez.

Na corrida, entretanto, Márquez conseguiu se manter sobre a moto e terminou a prova em segundo, atrás apenas de Andrea Dovizioso, vencedor da prova em Barcelona. Após a prova, o piloto da Honda revelou que sentiu uma pressão enorme para obter um bom resultado.

“Honestamente, senti muito mais pressão antes desta corrida do que quando disputei o título na última corrida", disse Márquez à rede de TV britânica BT Sport.

“Após cinco quedas durante o final de semana... Foi realmente complicado e eu sabia que se não terminasse a corrida as pessoas e os jornalistas cairiam matando em cima de mim", afirmou.

“De qualquer forma, é em situações como esta que você precisa fazer a diferença. Você precisa se manter forte, manter o estilo. Fui cuidadoso durante a corrida, mas acelerei como sempre", acrescentou.

Sobre a disputa pela vitória, Márquez reconheceu que nem ele e nem Dani Pedrosa tinham resposta para Dovizioso e a maior velocidade da Ducati nas retas.

“Eu pilotei de maneira bastante suave para o meu estilo, mas nestas situações de pouca aderência Dani é um dos melhores. Hoje, disse que iria copiar o traçado dele e depois aceleraria forte, aplicaria o meu estilo por algumas voltas", contou.

“Fui capaz de me colocar atrás de Dovi, mas perdíamos demais nas retas, não havia o que fazer. Ele fez um grande trabalho", acrescentou.

Com o segundo lugar na Catalunha e o desempenho abaixo do esperado das motos oficiais da Yamaha, Márquez reduziu a desvantagem em relação a Maverick Viñales - décimo colocado neste domingo - para 23 pontos e admitiu que as dificuldades do time rival são bons sinais na briga pelo título.

“Temos visto altos e baixos", disse. "O ponto positivo para nós é que a Yamaha parece sofrer em algumas pistas. Sofremos em mais pistas do que eles, no entanto. Então precisamos seguir dando duro, pois acredito e sei que, quando a dianteira voltar a apresentar boas sensações, eu serei muito forte", completou.

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Dovizioso supera Hondas e vence segunda seguida; Rossi é 8º
Próximo artigo Dovizioso diz que vitórias seguidas "não refletem realidade"

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil