MotoGP
28 mar
Evento encerrado
04 abr
Evento encerrado
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
18 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
32 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
46 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
53 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
67 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
74 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
88 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
123 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
137 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
151 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
158 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
172 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
179 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
193 dias
28 out
Próximo evento em
200 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
214 dias

MotoGP: Ainda em recuperação, Zarco dispara: “É um absurdo me punirem”

Piloto francês que passou por cirurgia na mão não poderá entrar na pista nesta sexta-feira, mas ainda pode correr no GP da Estíria

MotoGP: Ainda em recuperação, Zarco dispara: “É um absurdo me punirem”

Johann Zarco insiste que não fez nada de perigoso na manobra que precedeu a queda do último domingo dele e de Franco Morbidelli no Red Bull Ring.

O francês, que fez uma cirurgia no escafoide da mão direita, não poderá subir na motocicleta nesta sexta-feira porque quando compareceu aos serviços médicos da MotoGP, nesta quinta-feira, ainda não havia passado de 48 horas regulamentares após a intervenção.

Leia também:

Mas quem recebeu Zarco foi a Direção de Corridas, com os comissários lhe perguntando sua sua opinião sobre as causas que levaram à espetacular queda que quase terminou em tragédia.

Como havia dito no domingo, o piloto da Avintia insistiu que em nenhum caso poderia ter evitado que a Yamaha de Morbidelli o ultrapassasse na curva 3, porque ele estava na frente e não pôde vê-lo. Por tudo isso, o piloto de Nice não acredita que os comissários irão aplicar qualquer sanção a ele.

“É um absurdo me punirem. Os comissários me perguntaram como eu poderia ter evitado o acidente, e não sei. Já repeti que não fiz nenhuma loucura. Se tivesse freado antes, teria sido mais perigoso porque Franco estava atrás. Na verdade, é ele quem deveria ter antecipado porque podia me ver”, explicou Zarco.

Durante esta semana, o francês tentou se manter alheio a toda a comoção e críticas que lhe foram feitas, principalmente por meio das redes sociais: “Eu sabia que muitos iriam me criticar, mas estava ocupado organizando a operação, então eu fiquei fora das redes sociais. Basicamente, os pilotos que disseram que fiz algo errado foram o Valentino (Rossi) e o Franco, que fui falar imediatamente após a queda.”

Para ele, este último incidente não mudará em nada o seu estilo de pilotagem, nem a relação que mantém na pista com os seus rivais.

“Não vai mudar nada. É muito fácil focar toda a raiva em uma pessoa que, além disso, não está no seu melhor momento porque vem de uma temporada complicada, com muitos problemas. Não é fácil voltar a escalar aquela montanha”, concluiu Zarco.

Veja cinco motivos para acreditar que Kimi Raikkonen não estará no grid da F1 em 2021

PODCAST: O que resta para Massa após sair de equipe da F-E?

 

compartilhar
comentários
MotoGP faz modificações na Curva 3 do Red Bull Ring após acidente entre Morbidelli e Zarco no GP da Áustria

Artigo anterior

MotoGP faz modificações na Curva 3 do Red Bull Ring após acidente entre Morbidelli e Zarco no GP da Áustria

Próximo artigo

MotoGP: Rossi diz que acidente não muda intenção de continuar em 2021

MotoGP: Rossi diz que acidente não muda intenção de continuar em 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Localização Red Bull Ring
Pilotos Johann Zarco
Equipes Reale Avintia Racing
Autor Germán Garcia Casanova