MotoGP deve retirar o GP da Índia do calendário, substituindo-o pelo Cazaquistão

Problemas envolvendo o promotor da etapa são os motivos por trás do cancelamento

Jorge Martin, Pramac Racing

Foto de: Gold and Goose / Motorsport Images

A MotoGP deve anunciar nos próximos dias mais uma mudança ao calendário da temporada 2024. Com problemas com o promotor local, o GP da Índia deve ser removido do cronograma, com o adiado GP do Cazaquistão ocupando sua vaga em setembro.

No ano passado, o Mundial cumpriu um desejo antigo de correr na Índia, com uma prova no Circuito Internacional de Buddh, próximo a Deli. A prova faz parte de uma expansão da categoria na Ásia, e o GP foi realizado apesar de muitos problemas próximo ao evento envolvendo a certificação da pista e os vistos de entrada.

Leia também:

Porém, nos últimos meses, a segunda edição do GP ganhou uma grande interrogação, com a imprensa local reportando que a promotora, Fairstreet Sports, não chegou a pagar vários fornecedores e até mesmo a Dorna.

Segundo apurado pelo Motorsport.com, a Dorna deu à Fairstreet até o próximo dia 20 para efetuar todos os pagamentos atrasados, algo difícil de acontecer. Com isso, parece certo que o GP da Índia não será realizado em 2024 e, em seu lugar, o GP do Cazaquistão deve retornar ao calendário entre 20 e 22 de setembro.

O GP inaugural no Circuito Internacional de Sokol, marcado originalmente para 14 a 16 de junho, precisou ser adiado pela Dorna e a FIM devido às inundações na região. E, com um calendário cheio para 2024, parecia muito difícil que a prova fosse realizada no segundo semestre.

Mas, a iminente saída da Índia abre, de forma conveniente, um espaço no calendário, com o Cazaquistão abrindo uma rodada tripla junto com as corridas da Indonésia e do Japão.

Nos últimos meses, a Dorna fez várias visitas a Sokol e à cidade de Almaty, a mais populosa do país, com a intenção de garantir a infraestrutura para o evento. As impressões iniciais são positivas, apesar da grande distância entre Almaty e o circuito: cerca de 75km.

"Há dez dias estávamos em Sokol, e o circuito está pronto para sediar uma prova da MotoGP", disse um dos emissários enviados ao país ao Motorsport.com

Apesar da decisão ter sido tomada, os prazos contratuais impedem que o anúncio oficial seja feito antes do dia 20 de maio.

Salvo novas mudanças, o calendário de 2024 da MotoGP terá 20 etapas, o mesmo total de 2023. A categoria buscava um recorde de 22 provas neste ano, mas o GP da Argentina foi cancelado ainda no começo do ano devido às novas políticas do governo de Javier Milei.

TIRO NO PÉ? MotoGP mexe em motor, aerodinâmica e mais para 2027: FAUSTO analisa | Prévia de Le Mans

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

PÓDIO CAST #9 - Tudo sobre as novas regras da MotoGP para 2027 e a prévia do GP da França

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Martin dispara e Márquez cola em Bagnaia; confira a situação do Mundial de MotoGP após o GP da França

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil